Cruzeiro prepara edital de chamamento público para construção de shopping

Contrato com a SPU prevê 36 meses para entrega do empreendimento; expectativa de até dois mil empregos diretos e indiretos

Área destinada ao shopping de Cruzeiro; com planejamento para obras Prefeitura prepara chamamento para empresas (Foto: Arquivo Atos)

Rafaela Lourenço
Cruzeiro

Aposta para geração de empregos com foco na retomada econômica, o shopping de Cruzeiro avança com o projeto de construção e adaptação do prédio da Agef (Armazéns Gerais Ferroviários). Após aprovação na Câmara, a Prefeitura segue com os trabalhos para a publicação do chamamento público aos empresários interessados na obra.

Aprovado por unanimidade, o projeto autoriza a cessão onerosa ao Município desta área de quarenta mil metros quadrados, que deve receber o empreendimento. A minuta do edital segue em processos finais e o certame deve ser aberto até a primeira semana de abril com definição da empresa até junho.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Gustavo Rodrigues, o contrato junto à SPU (secretaria de Patrimônio da União) foi assinado em dezembro de 2021 com o prazo de 36 meses para a entrega do empreendimento. Uma ação inédita no Brasil, sendo a “cessão de um imóvel da União para atividade comercial, nesta modalidade licitada”.

Para a construção e adaptação do prédio, os empresários interessados devem apresentar propostas atendendo critérios de qualidade e preservação do patrimônio histórico, além do perfil de lojas, atendimentos e atividades. O investimento mínimo mensal de locação será de R$ 36 mil e aquele que apresentar a melhor oferta somada a técnica e experiência de gestão no ramo será definido. “Da publicação até a data para abertura dos envelopes, teremos trinta dias e aí, provavelmente, se tudo correr bem, teremos ainda antes de junho a empresa vencedora para dar início aos projetos e previsão de obras”, salientou Rodrigues.

A geração de empregos é um dos principais fatores aguardados na cidade. Apenas com a construção civil é esperada a abertura de cem a duzentos empregos diretos e indiretos. Já com a operação efetiva do shopping, a estimativa é de que sejam gerados em torno de mil empregos e até duas mil oportunidades diretas e indiretamente, com o pico dos investimentos.

Apesar da Prefeitura ressaltar que há um período de carência de 36 meses para o empresário desenvolver o projeto, a contar de dezembro, a comemoração já é preparada pela atual gestão, que espera finalizar o mandato entregando esse novo empreendimento.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?