CineFest Gato Preto abre inscrições para produtores de videoclipes

Festival cria categoria para fomentar projetos de todo o país; exibições estão previstas para setembro

Edição do Cinefest Gato Preto realizada em 2019; evento abriu as inscrições para artistas (Foto: Reprodução)

Marcelo Augusto dos Santos
Lorena

O Festival CineFest Gato Preto está com inscrições abertas e novidades. O evento abre espaço para os videoclipes. A expectativa é contar com a produção de artistas do cenário musical, ampliando a participação na edição deste ano.

Os interessados em participar podem se inscrever até próximo dia 4, através do site cinefestgatopreto.com.br ou pelas redes sociais Instagram (@cinefestgatopreto) e facebook.com/cinefestgatopreto.

Os vídeos makers podem enviar até dois clipes por sessão, que serão avaliados por um júri popular em setembro, quando está prevista a realização do evento. “Este é o primeiro ano que vamos receber esses materiais e passar para uma curadoria selecionar para exibirmos na mostra competitiva. Já era um pedido dos participantes, e temos certeza que teremos grandes surpresas em mais esta etapa do festival”, explicou a produtora executiva do evento Geovana Mara.

No ano passado, o evento exibiu 48 filmes no Teatro Teresa D’Ávila, com a participação de cineastas de sete estados e Distrito Federal. Além disso, foram realizadas cinco palestras, quatro oficinas, novena cinematográfica e Gatolab (oficinas para futuros cineastas).

Questionado se a programação pode ser cancela por causa da pandemia do novo coronavírus, Priscilla Cabett, uma das organizadoras do festival, revelou que a expectativa é de que as condições sejam favoráveis. “Como nosso agendamento é para setembro, estamos positivando de que tudo estará bem até lá, mas estamos de olho em todas as mudanças e já temos planos para possíveis mudanças de formato caso necessário. Por hora, data e formatos permanecem”.

Festival – Criado em 2004 pela irmã Olga de Sá, em parceria com a professora Olga Arantes, o CineFest é realizado todos os anos na dependências do Centro Universitário Teresa D’Àvila.

No ano de 2015, passou aceitar curtas de todo o país, onde ocasionou o reconhecimento nacional.

Em 2020, o festival obteve mais expansões com o trabalho da Janela Expressa Produções, empresa que assumiu uma parceria com a Fundação Olga de Sá, com o objetivo de dar prosseguimento ao evento e incentivo da participação de todo o Vale do Paraíba nas atividades do projeto.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?