Prefeituras de Guará e Pinda abrem editais para artistas e ações culturais

Chamamentos públicos ampliam apoio para realização de atividades culturais na região

Artista em criação com grafite em Ubatuba; cidades tem chamamento (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
Pindamonhangaba

Duas cidades da região estão com chamamentos culturais abertos para artistas e facilitadores (professores sem formação técnica) que desejam expressar as suas artes em 2020. Em Pindamonhangaba, o edital tem o foco em ações artísticas, em Guaratinguetá, a convocação é promovida pelo Ponto MIS (Museu da Imagem e do Som), que é parceiro da Prefeitura da cidade.

De acordo com o secretário de Cultura de Pindamonhangaba, Alcemir Palma, o chamamento funciona como uma ata de preço em que há credenciamento de projeto e pessoas. O processo conta com a comprovação da experiência e do envolvimento dos artistas com ações voltadas para a temática.

O chamamento da cidade é voltado para diferentes segmentos culturais. Músicos e atores devem realizar o procedimento necessário para participar do sorteio que dará a ordem hierárquica para as apresentações desse ano. Já os facilitadores terão classificação por meio de pontuação, conforme informado pela secretaria de Cultura.

Todos os moradores da cidade que desejem promover ações culturais ou apresentar-se em datas comemorativas podem participar. Segundo Palma, esse é um método igualitário que garante confiabilidade a todos.

O edital prevê mais etapas, além da inscrição e entrega dos documentos, como análise, sorteio, recurso, divulgação final e homologação. Logo após a conclusão das fases, será feita a contratação.

O secretário de Cultura contou que os grafiteiros também passam a ser atendidos pelo edital recém aberto. Os festivais de grafite, realizados no último ano na cidade, foram feitos por meio de outro edital, o Fundo Municipal de Apoio à Políticas Culturais de Pindamonhangaba), com recursos da Prefeitura, mas agora a modalidade passa a atuar por meio do novo sistema.

Em 2019, a cidade contou com a contração de mais de trinta peças e oficinas. A expectativa da secretaria de Cultura para esse ano é de que haja, ao menos, a inscrição de quarenta. Para esses projetos, a Prefeitura estima um investimento de R$ 400 mil, sendo R$ 130 mil para oficinas e R$ 270 mil para contratações. O secretário destacou que nem todos os cadastrados são chamados, já que a convocação depende da característica e necessidade do evento.

Guaratinguetá – As oportunidades para os artistas da cidade são abertas por meio de uma ação conjunta da Prefeitura com o Ponto MIS. Segundo a administração municipal “o Ponto MIS é um programa de difusão e formação audiovisual do Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Anualmente, o MIS lança as convocatórias de seus programas e residências artísticas com o objetivo de abrir espaço para artistas promissores nos diferentes campos de atuação do Museu”.

Recentemente, foram abertas inscrições para o chamamento público de oficineiros com a finalidade de cadastrar propostas de oficinas e palestras de moradores da cidade. Podem participar pessoas formadas em cinema, história, fotografia e áreas que sejam correlatas à produção cinematográfica. Os interessados podem consultar o edital e a ficha de inscrição pelo site mis-sp.gov.br.

A secretária de Cultura de Guaratinguetá, Aline Damásio, afirmou que ações como essa são positivas pois com essas oficinas gratuitas a população passa a ter a possibilidade de ter um conhecimento em cinema, mesmo sem estudar cinema. Ela lembrou que o Ponto MIS, em parceria com a cidade, faz exibições gratuitas de filmes para a população ao longo do ano, como foi em 2019.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?