Entidade e Prefeitura desconfiam de incêndio criminoso próxima ao monumento do Padre Léo

Fogo atinge área que havia recebido plantio de espécies nativas e frutíferas; coletivo ambiental estuda registrar boletim de ocorrência

Area atingida pelo fogo no mirante em Cachoeira; autoridades segue investigando incêndio (Foto: Divulgação)

Da Redação
Cachoeira Paulista

O Coletivo Ecológico Vira Mundo de Cachoeira Paulista confirmou que pretende registrar um boletim de ocorrência para que seja investigado um possível incêndio criminoso que destruiu, no último domingo (13), uma área de vegetação no entorno da estátua do Padre Léo, que fica no bairro Jardim da Fonte. O ponto atingido contava com dezenas de mudas de árvores que haviam sido plantadas pela entidade ambiental na última quarta-feira (9), em comemoração ao aniversário da cidade.

No fim da noite do último domingo, a Prefeitura de Cachoeira publicou uma nota em sua página oficial no Facebook lamentando o incêndio no ponto turístico e o classificando como uma provável ação criminosa. O laudo da Defesa Civil de Cachoeira revelou que a área atingida tem aproximadamente 1.300 m² e que o fogo afetou a vegetação rasteira e as mudas de árvores nativas e frutíferas, que haviam sido plantadas pelo Coletivo Ecológico Vira Mundo. A corporação ressaltou ainda que as chamas apagaram sozinhas e que nenhum morador da região ficou ferido.

Procurada pela reportagem do Jornal Atos, a vereadora e diretora do Coletivo, Thálitha Barboza (PT), demonstrou sua indignação com o incidente e afirmou que a entidade estuda registar um boletim de ocorrência para que a Polícia Civil apure o caso. “Não podemos afirmar, mas aparentemente foi algo proposital. O incêndio atingiu exatamente a extensão do plantio que fizemos. Quando vi aquela cena de destruição, não consegui conter as lágrimas, pois me lembrei das crianças que haviam plantado as mudinhas no dia da nossa ação”, comentou a vereadora, que garantiu que o grupo manterá atenção com o espaço. “Quero deixar claro que caso tenha sido intencional, o nosso coletivo não se intimidará e seguirá firme na luta pela defesa ao meio ambiente”.

Até o fim da tarde desta segunda-feira (14), a Prefeitura de Cachoeira e o Coletivo Ecológico Vira Mundo não haviam registrado boletins de ocorrência sobre o fato.

Monumento – Inaugurada em 5 de dezembro de 2019, a estátua do padre Léo Tarcísio Gonçalves Pereira, o Padre Léo, falecido em 2007, mede trinta metros de altura e pesa cerca de vinte toneladas. O monumento foi erguido por uma parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado, buscando fomentar o turismo religioso e homenagear o sacerdote, que era ligado à Canção Nova e foi fundador da Comunidade Bethânia, entidade que atua na recuperação de dependentes químicos.  Iniciado em 2019, o processo de beatificação de Padre Léo segue em andamento.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?