Secretarias de Saúde intensificam campanhas de vacinação ao público infantil

Baixa procura pelas doses contra a Covid-19 preocupa prefeitos, que buscam apoio nas escolas

Vacinação contra a Covid-19, em Lorena; secretarias de Saúde da região ampliam campanha para acelerar combate a pandemia (Foto: Rafaela Lourenço)

Rafaela Lourenço
RMVale
 

Com o foco em ampliar a adesão do público infantil à vacinação contra a Covid-19, secretarias de Saúde da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) têm confirmado a presença da campanha nas escolas. Guaratinguetá segue com as ações nas unidades escolares há cerca de um mês, enquanto Cruzeiro descarta a possibilidade no momento.

Com base nos últimos dados da secretaria de Saúde, Lorena havia vacinado apenas 39,6% do público entre 5 e 11 anos de idade, até a última semana. Na tentativa de alcançar os pais e os responsáveis, a cidade, além de ampliar o horário e locais de atendimento, anunciou que deve aderir à campanha estadual de vacinação nas escolas. Como Guaratinguetá, que segue com as aplicações nos colégios. O vacinômetro de Guará mostra o efeito positivo das ações. Até esta segunda-feira (14) eram 7.065 crianças já vacinadas contra o novo coronavírus, o equivalente a 60,48%.

Registrando apenas 3.224 crianças vacinadas, a Saúde de Lorena alterou a disposição das doses, oferecendo-as na UBS do Cidade Industrial todas as quartas e quintas-feiras, das 7h30 às 19h, para as crianças de 5 anos 11 meses e 29 dias. A partir dos 6 anos, a aplicação segue em qualquer unidade de saúde. Segundo o secretário de Saúde, Adailton José Pinto, no início da campanha infantil, a cidade registrou uma procura maior pela imunização e para voltar atingir mais pais e responsáveis, haverá o trabalho em parceria com a secretaria de Educação para levar o serviço até as escolas públicas municipais, estaduais e particulares. Atividade ainda sem uma data definida. “Estamos desenvolvendo uma ideia de acordo com essa condição e necessidade das aplicações nas escolas através da liberação dos pais ou uma forma pra gente aplicar com toda a segurança”.

Outra cidade que confirmou a adesão a campanha estadual de vacinação nas escolas é Cachoeira Paulista, que de acordo com o secretário de Saúde, Rafael Franco, o índice é satisfatório. Da média de 3,5 mil a 4 mil como meta, 73,6% está com o esquema vacinal inicial e 21% com o esquema completo. A justificativa de uma melhor conscientização dos pais também está atrelada a ampla divulgação sobre a doença e a importância da vacina. “Estamos utilizando vários recursos como mídias sociais, carros de som, as unidades de saúde também mantendo as famílias da sua micro área sempre informadas. E a parceria com a Educação, porque com a volta às aulas seguimos levando a informação correta para os pais e responsáveis”, frisou Franco.

Quanto aos colégios, a ação deve ter início até abril com um dia específico para cada escola. As aplicações serão mediante aviso prévio e presença dos pais ou responsáveis pelo aluno.

Por outro lado, há cidades que descartaram a ação nas unidades escolares, pelo menos neste momento, como Cruzeiro que mesmo sem a ação, já vacinou 7.610 crianças nesta faixa etária, ou seja, 63,63% com a primeira dose e 23,55% com a segunda.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?