Prefeitura nega pedido de vereadores para alterar benefício concedido para servidores de Roseira

Requerimento da Câmara cobrou que funcionário pudesse escolher entre vale alimentação ou cesta básica

Funcionário da Prefeitura trabalha em obra de Roseira; servidores querem alteração em benefício (Foto: Reprodução)
Funcionário da Prefeitura trabalha em obra de Roseira; servidores querem alteração em benefício (Foto: Reprodução)

Rafael Rodrigues
Roseira

Os vereadores que compõe a bancada de oposição na Câmara de Roseira não ficaram satisfeitos com a resposta da Prefeitura quanto à solicitação para que houvesse alteração em benefício dos servidores municipais. Os parlamentares pediram, através de requerimento, que a administração ofereça opção de escolha para os funcionários optarem ou pela aquisição de um vale alimentação ou o recebimento da cesta básica.

Oficialmente, a Prefeitura respondeu que seria inviável atender à solicitação, mas que tomaria medidas para aumentar o alcance de compra dos cartões oferecidos, que até então, são limitados aos mercados da cidade.

O impasse começou em março, quando foi aprovado por 5 votos a 4 projeto de lei do Executivo que trocava a cesta básica por um cartão alimentação no valor de aproximadamente R$ 95. Na época, a administração justificou o projeto alegando que havia muita reclamação de servidores quanto à qualidade dos produtos oferecidos.

Segundo a vereadora Maria Cecilia dos Santos (PSDB), o projeto foi votado muito rápido, sem tempo para que os parlamentares pudessem conversar com os funcionários para saber a avaliação deles quanto a mudança. “O projeto passou muito rápido sem que pudéssemos conversar com os funcionários. Chegamos à conclusão que o projeto não estava contemplando. E um dos problemas é o valor do vale, que é de R$ 95,40 sendo que ainda será descontado cerca de 5% do salário”.

A parlamentar disse ainda que há uma insatisfação quanto à utilização do cartão, já que não são todos os pontos comerciais que aceitam a forma de pagamento oferecida pela Prefeitura. Além disso, fora de Roseira apenas uma rede de mercados aceita o cartão. “Além de vereadora, eu também sou professora da rede municipal e posso falar com propriedade da insatisfação dos funcionários. Não são todos os lugares que podemos gastar com o cartão. Fora da cidade, uma rede de mercado é a única que aceita. Isso dificulta muito, principalmente para quem não mora em Roseira”, explicou.

A Prefeitura informou que no momento “é inviável para a administração oferecer duas formas de benefícios, devido a necessidade de se fazer novas licitações”.

A assessoria garantiu que a Prefeitura vai se empenhar para que mais lugares possam aceitar o cartão e que, em alguns mercados, seja vendida a cesta básica a um valor acessível, já montada para os servidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>