Desaparecido após fim de relacionamento, vereador de Cunha é encontrado em Taubaté

Dito Soares era procurado pela família desde o último domingo; parlamentar abandonou a casa no último final de semana e gerou campanha na internet

O vereador x que segue desaparecido; (Foto: Arquivo Pessoal)
O vereador Dito Soares que havia desaparecido em Cunha; homem foi encontrado nesta terça-feira (Foto: Arquivo Pessoal)

Leandro Oliveira
Lucas Barbosa
Cunha

Desaparecido por pouco mais de 24 horas, o vereador de Cunha, Benedito César Soares, o Dito Soares (PL), de 37 anos, foi encontrado em Taubaté no fim da tarde da última terça-feira. Preocupados, familiares e amigos do parlamentar chegaram a lançar uma campanha nas redes sociais em busca de informações sobre o seu paradeiro.

De acordo com a irmã do parlamentar, Elisabete Benedita Soares, 50 anos, um dos familiares recebeu uma ligação por volta das 15h avisando que ele foi reconhecido na entrada de Taubaté, pela rodovia Presidente Dutra. Na sequência, o mesmo motorista informou que Dito retornaria de carona com ele até Guaratinguetá.

Já por volta das 17h, parentes do vereador o buscaram na rodovia no trecho de acesso à Guará. “Ele estava um pouco desnorteado e abatido, mas sem nenhum ferimento. Pelo que nos disse, ele ficou andando e pegando carona por Ubatuba, Paraty e Taubaté. Agradecemos todas as pessoas que nos ajudaram na divulgação da foto dele pela internet. Foi só um susto, que graças a Deus já passou”, desabafou Elisabete.

Sobre o desaparecimento do vereador, a irmã explicou que ele foi visto pela última vez no fim da noite do último domingo na casa em que mora com a família, no bairro Falcão, em Cunha.

Estranhando a demora do parlamentar para deixar seu quarto pela manhã da última segunda-feira, os parentes foram até o cômodo, onde encontraram uma carta deixada por Dito em que ele comunica que iria abandonar a cidade. “Na carta ele explicou que tomaria esta decisão porque não estava aceitando o término do relacionamento com sua ex-companheira, a qual ele gosta muito. Ficamos preocupados porque ele nunca tinha feito algo assim”, relatou a irmã do vereador.

No fim da manhã, os familiares registraram um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento de Dito na Delegacia de Cunha. Em seguida, a Polícia Civil realizou diversas diligências pelo município em busca de informações sobre o paradeiro do vereador.

O sumiço surpreendeu também o diretor geral da Câmara de Cunha, Leandro Santos, que revelou detalhes sobre as últimas vezes em ele foi visto na Casa. “O Dito participou normalmente da última sessão, e na semana passada esteve aqui diversas vezes, sendo o dia 4 o último. Aparentemente ele estava bem, sempre sorridente e brincalhão com todos”.

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?