Moradores de bairro em Aparecida se unem para combater a criminalidade

Vizinhança Solidária ganha adesão de 60% das famílias no Jardim Paraíba

Leandro Oliveira
Aparecida

Um grupo de moradores de Aparecida se uniu contra a criminalidade. O programa Vizinhança Solidária, do Jardim Paraíba, realiza ações participativas entre os vizinhos. Com quase mil moradias no bairro, o programa já alcançou uma adesão de 58% de participação.

A principal ferramenta utilizada pelos moradores é um aplicativo de troca de mensagens instantâneas. Os vizinhos criaram grupos e se comunicam através do aplicativo. Além da segurança, que é o ponto principal pela criação do programa, eles se atentam às melhorias e cuidados do bairro, como um elo entre a população e a Câmara Municipal.

Geraldo Porto é um dos organizadores do grupo e explicou que a iniciativa nasceu baseada num programa que abrangia toda a cidade. “O grupo no Jardim Paraíba foi criado em março, mas era da cidade. O objetivo era falar de segurança em especial, só que o grupo foi crescendo e nós decidimos criar um do Jardim Paraíba, pois a gente tinha um índice de criminalidade muito alto”.

Problemas como acúmulo de lixo e entulho, mato alto, falta de iluminação, buracos em ruas e avenidas estão entre os principais assuntos do grupo. O bem estar social e a segurança caminham juntos dos moradores do Jardim Paraíba.

Com a aprovação da Polícia Militar, o programa Vizinhança Solidária segue uma implementação prática de um dos pilares da segurança pública, conhecida como segurança comunitária. Segundo Porto, com a troca de informações entre os vizinhos e a PM, o bairro se tornou um lugar bem mais seguro.

“A Polícia, podendo contar com a vizinhança para saber o que acontece no Jardim Paraíba, passa a agir com mais eficiência, já que evita chamados falsos e muitas vezes checa informações conosco”, finalizou.
Atualmente, o bairro do Jardim Paraíba tem aproximadamente 907 residências, segundo Porto. Desse total, mais de 539 casas já aderiram ao programa.

O programa tem como coordenadores, além de Porto, Francisco Vetori (que idealizou o projeto), Geraldo Castro, Jefferson Souza, Jefferson Nunes, Rita de Cássia e Flávio Porto. “Nós estamos em fase de homologação junto à Polícia Militar, já que atingimos a meta dos 60% de casas aderidas ao Vizinhança Solidária”, contou Vetori.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?