Nova comissão da Câmara fiscaliza transporte público em Pindamonhangaba

Vereadores participam de debates com o prefeito e Viva Pinda em busca de melhorias no atendimento à população

Embarque em ônibus da Viva Pinda para o bairro Goiabal; transporte coletivo é foco de debates para melhorias (Foto: Arquivo Atos)

Bruna Silva
Pindamonhangaba 

A Câmara de Pindamonhangaba aprovou, na última semana, a criação de uma comissão para fiscalizar o transporte público. A proposta é ampliar o debate sobre o serviço, hoje realizado pela empresa Viva Pinda e alvo de reclamações na cidade.

O novo órgão da Casa será presidido por Renato Cebola (PV) e contará também com Herivelto Vela (PT), Julinho Car (PODE), Francisco Norberto Silva, o Norbertinho (PP) e Regina Célia Daniel Santos, a Regininha (PL), nomeada em vaga cedida pelo companheiro de partido, Carlos Eduardo de Moura, o Magrão.

A comissão atuará com foco nos problemas enfrentados por passageiros, empresa e funcionários do setor. Logo após a formação do grupo, os vereadores pontuaram que se a empresa de transporte público desejasse permanecer na cidade, deveria passar a atender os usuários de maneira satisfatória, e não da maneira que vem ocorrendo.

Ainda na semana passada, o prefeito Isael Domingues (PL), recebeu, novamente os vereadores e os responsáveis pela Viva Pinda para debater os problemas do transporte público. Entre as queixas da população apresentadas na reunião, o valor da passagem, horários de pico com aglomerações e os trajetos feitos pelas linhas.

Durante o encontro, os responsáveis pela Viva Pinda indicaram déficit financeiro, uma vez que desde setembro de 2018 não há reajuste na tarifa de ônibus, que hoje opera em R$ 4,40. Eles também destacaram a queda no número de passageiros. “Apesar das dificuldades, ainda assim fizemos algumas alterações visando beneficiar a população em algumas linhas e renovamos a frota com veículos novos. Estamos à disposição para discutirmos alternativa que seja positiva para todos os lados”, ressaltou o diretor da empresa, Hélio Camilo Marra.

Diante de todas as reclamações, o Município busca o alinhamento com a Viva para melhoria do atendimento à população, a secretaria de Negócios Jurídicos propôs alternativas que possam garantir o reequilíbrio financeiro, sem danos aos usuários. Novos encontros estão sendo agendados para análise das planilhas.

Mais um ano – Mesmo foco de críticas, o contrato entre a Prefeitura e a concessionária foi prorrogado. O Viva Pinda segue atuando na cidade pelo menos até 31 de dezembro deste ano.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?