Com aceleração da Covid-19, Doria impõe novas restrições com “Fase Emergencial”

Região é incluída e, ações que suspende atividades como cultos, missas e competições esportivas; escolas públicas estaduais seguem abertas para alimentação e retirada de materiais

Coletiva desta quinta-feira, que teve o anúncio de novas medidas restritivas para o estado de São Paulo (Foto: Reprodução Gesp)

Bruna Silva
RMVale

Diante do avanço do novo coronavírus, com números recordes, o governador João Doria (PSDB) anunciou, nesta quinta-feira (11), a “Fase Emergencial” para todo o estado. A medida, que passa a valer da próxima segunda-feira (15) até o fim do mês, é referente a um período com ainda mais restrições do que a fase vermelha.

As determinações foram anunciadas após a secretaria de Saúde do Estado registrar 87% de ocupação dos leitos hospitalares, com mais de cinquenta municípios chegando à capacidade máxima. “Chegamos ao período mais crítico da pandemia, mesmo com todos os esforços (…). Nossos hospitais estão chegando no limite, essa nova cepa do vírus é muito agressiva, muito perigosa”, destacou Doria. “Temos que adotar medidas ainda mais restritivas de distanciamento social para diminuir a circulação do vírus no estado de São Paulo”.

Na fase emergencial, que inclui a RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte), estão proibidos o funcionamento de lojas de construção, celebrações religiosas e atividades esportivas coletivas. Órgãos públicos e escritórios poderão atender por meio de teletrabalho para atividades administrativas. Bares e restaurantes ficam impedidos de serviço de retirada no balcão, mas estarão permitidos de trabalhar por delivery, entre 5h e 20h. Continuam proibidas o acesso à praias e qualquer atividade que promova aglomeração.

Apesar das restrições, as escolas públicas estaduais estarão abertas para alimentação dos alunos e distribuição de materiais estudantis. Já as escolas municipais e particulares terão autonomia para determinarem se atenderão ou não ao cronograma da secretaria estadual de Educação. A orientação é que as atividades presenciais atendam ao máximo 35% dos alunos, dentro dos protocolos de segurança.

Números – Até as 14h desta quinta-feira (11), a RMVale havia registrado 132.069 contaminações pelo novo coronavírus, com 2461 mortes. O índice de ocupação de leitos de enfermaria é de 71,9% e o de UTI (Unidade do Tratamento Intensivo) é de 86,7%.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?