Por implantação ou expansão, quatro empresas pedem doação de áreas em Lorena

Expectativa da Prefeitura é que novos projetos devem gerar de mais de duzentos empregos diretos e indiretos

Trabalho da Elopack, em Lorena; empresa solicita liberação de área para projeto de expansão na cidade (Foto: Reprodução)

Andréa Moroni
Lorena

Proprietários de mais quatro empresas procuraram a Prefeitura de Lorena para solicitar a doação de áreas para instalação ou ampliação de seus empreendimentos. No último mês, o prefeito Sylvio Ballerini (PSDB) recebeu representantes da Elopack, Loren Filme, Ecovale Contruções e Infraestruturas e GT – OIL.

Após apresentação das propostas, os empresários Paulo Falcão (Elopack), Antônio Francisco (Loren Filme), Marco Montenegro (Ecovale), Talita Pilan (GT-OIL) receberam do prefeito uma cópia da lei municipal de incentivos. “Agora eles vão formatar os pedidos atendendo a normativa prevista na lei de incentivos”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Willians Gomes.

Segundo estimativa da Elopack, com a expansão, serão gerados setenta empregos diretos e oitenta indiretos, com total de cerca de 150 funcionários. A empresa atua no segmento de paletes e embalagens, com 35 anos no mercado. O empresário destacou ainda que está sendo considerada a doação de uma área às margens da BR-459, rodovia que liga Lorena a Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais.

Além da Elopack, a Prefeituira negocia com a Loren Filme, fabricante de, entre outros materiais, plástico filme stretch; a Ecovale Construções e Infraestruturas, especializada em pré-fabricados de concreto (a empresa quer se instalar no município e tem a expectativa de gerar cerca de cinquenta empregos diretos) e a GT-OIL, que fabrica e comercializa lubrificantes automotivos e industriais. A GT-OIL atua em todo o território nacional e exporta para países da América Latina, como Peru, Bolívia e Paraguai. Na unidade, são quase 5000 m² de área fabril e armazenagem.

Assim que as empresas entregarem as propostas formatadas de acordo com a lei em vigor no município, a Prefeitura decidirá sobre os pedidos. “Estamos desenvolvendo a pedido do prefeito Sylvio Ballerini um grande programa de incentivo as indústrias já instaladas em Lorena, para que elas possam ser ampliadas e assim gerar mais empregos no município”, completou Willians Gomes.

Entre os pontos principais da lei municipal de incentivos estão: produtos fabricados, faturamento previsto, valor do investimento, número de funcionários, seis meses para iniciar a obra, dois anos para concluir e estar funcionando.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?