Lorena expande vacinação contra a Covid-19 com atendimento nas escolas

Medida busca maior adesão dos públicos principalmente o infantil; ação inicia neste sábado

Campanha no Sindicato dos Metalúrgicos, que priorizou doses para crianças com horário estendido; ação suspensa no local (Foto: Rafaela Lourenço)

Rafaela Lourenço
Lorena 

Assim como Guaratinguetá, Lorena deve estender a Campanha de Vacinação contra a Covid-19 às unidades escolares. A partir deste sábado (19), as aplicações das doses serão realizadas em duas escolas simultaneamente.

Diferente de Cachoeira Paulista, que pretende iniciar até o final do mês com as aplicações apenas nos estudantes, e Guará, que segue com o atendimento, em Lorena, o serviço contemplará todos os públicos.

De acordo com a secretaria de Saúde, esta fase da campanha será realizada aos sábados, como um posto itinerante sempre em duas escolas com equipes aplicando a primeira, segunda, terceira e quarta dose aos moradores com idade a partir dos cinco anos.

O primeiro dia de ação será nas escolas municipais Professor Climério César Galvão, no bairro Olaria e Professor Ruy Brasil Pereira, Jardim Novo Horizonte. Com o mesmo horário de atendimento, das 8h às 11h30 e das 13h às 15h30.

Segundo a gerente da Vigilância Epidemiológica da cidade, Helen Colino, após análise da diminuição de procura pelas vacinas, concentradas na região central como no Sindicato dos Metalúrgicos e praça Arnolfo de Azevedo, a Praça Principal, a pasta definiu um cronograma junto a Educação para ampliar a adesão. Além de atender uma determinação do Governo do Estado para a realização de parcerias com as escolas para o incentivo à vacinação. “É mais uma alternativa no nosso plano estratégico pra estar levando a vacina em áreas que a gente acredita que seja de maior dificuldade de acesso. E incentivar principalmente a vacinação das crianças do público infantil que ainda está bem aquém do esperado”.

Escolas públicas abrem as portas para toda a população, aos sábados (Foto: Gabriel Mota)

Para receber a respectiva dose, o morador deve obrigatoriamente apresentar o CPF ou cartão SUS (Sistema Único de Saúde). O mesmo procedimento para os pais e responsáveis de menores. Para a segunda dose em diante, a orientação é de que seja apresentado o mesmo documento da primeira vez.

A Saúde reforçou ainda que os intervalores entre as doses devem ser respeitados e conferidos junto ao cartão de vacinação, além da apresentação de um laudo médico para a quarta dose para os pacientes imunodeprimidos.
A cidade já vacinou 90,6% do público adulto com primeira dose e 82,6% com a segunda, mas ainda conta com cerca de 18 mil faltantes para a de reforço, além de aproximadamente seis mil para completar o esquema vacinal.

Ainda de acordo com Helen, os dados do vacinômetro estão sendo atualizados no sistema para posterior divulgação oficial. Quanto ao público de 5 a 11 anos, o último final de semana contribuiu para o avanço do índice que se aproxima de 45% de adesão.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?