Créditos adicionais reforçam cofres da Saúde de Guará em mais de R$ 1 milhão

Seis projetos de lei são aprovados na Câmara; vereadores aprovaram pautas em sessão extraordinária

Sessão extraordinária realizada em Guaratinguetá para votação de créditos (Foto: Fabiana Cugolo)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

Ainda em recesso das habituais sessões ordinárias, a Câmara de Guaratinguetá realizou a primeira extraordinária deste ano para debater pautas e projetos ligados à saúde pública. Foram votados seis projetos de lei que dispõem sobre a abertura de crédito adicional ao orçamento municipal, com a chegada de emendas para aplicação no setor. No plenário, as pautas passaram por unanimidade.

Os recursos serão aplicados na rede municipal de saúde. Somados os repasses, os valores ultrapassam a cifra de R$ 1 milhão. Deste valor, R$ 152,7 mil foram destinados à compra de equipamentos para atendimentos médicos de especialidades, R$ 247, 2 mil foram repassados para atendimentos do Pronto Socorro e aquisição de equipamentos permanentes. Cerca de R$ 100 mil chegam para a compra de material de consumo para atenção básica.

Outros três projetos aprovados são referentes à atenção de média e alta complexidade, que recebe R$ 164,1 mil; equipamentos permanentes para a vigilância em saúde, que terá reforço no caixa de R$ 150 mil e outro para compra de materiais de consumo e financiamento de ações e serviços para assistência integral à saúde da comunidade, com R$ 250 mil.
“São diversos valores e todos elas (emendas) foram destinadas para a saúde. Em torno de 90% (dos recursos) serão para compra de equipamentos, produtos, para compor o novo Pronto Socorro, que está sendo construído ao lado do Hospital de Campanha, está em fase final”, contou o vereador Marcelo Augusto ‘da Santa Casa’, que preside a Comissão de Saúde da Casa.

A verba encaminhada ao Município é proveniente de uma série de emendas parlamentares impositivas. Após a aprovação na Câmara, a secretaria municipal de Saúde recebe os recursos e faz a destinação para aquisição de equipamentos, materiais de consumo e para o financiamento e serviços listados no projeto de lei. O recesso na Câmara vai até o fim de julho e a primeira sessão está agendada para 3 de agosto.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?