Cruzeiro segue com obras nas ESF da Zona Rural

Com prazo de quarenta dias secretaria de Saúde pretende atender com mais eficiência a comunidade de cinco bairros 

Vistoria das obras nas ESF’s feitas pelo prefeito e pela secretária de saúde imaculada; foco é atender comunidade da zona rural (Foto: Reprodução PMC)

Thamiris Silva
Cruzeiro

Com um investimento municipal de R$ 300 mil, a secretaria de Obras e Serviços Municipais de Cruzeiro segue com as reformas em cinco USF’s (Unidade de Saúde da Família) da zona rural. A Prefeitura pretende retomar atendimento à população em até quarenta dias.

A adequação dos prédios conta com obras para recuperação de paredes e pisos, trocas do mobiliário e parte elétrica nas unidades dos bairros Várzea Alegre, Brejetuba, Entre Rios, Embaú Mirim e Passa Vinte.

De acordo com a secretária de Saúde, Imaculada Conceição, as novas estruturas devem garantir os atendimentos de clínica médica, pediatria e ginecologia, além de aplicação de vacinas.

Durante as obras, os serviços seguem sendo oferecidos nas unidades de prédios municipais dos bairros rurais como escolas municipais, além da unidade do Passa Vinte (que não oferecia os atendimentos dos postos em reforma) e ambulatórios, como a UBS 2 Zona Rural.

A proposta é qualificar o serviço de saúde para população dos bairros mais distantes. “Entendemos a relevância deste serviço, considerando que nestes locais tem uma população que tem mais dificuldade de acesso, até mesmo pela localização em que residem. É um projeto com o intuito de melhor atender a população”, frisou a secretaria de saúde, Imaculada Conceição.

Os interessados podem acessar o site da Prefeitura para outras informações sobre o andamento das obras, supervisionadas pelo prefeito Thales Gabriel (PSD), o secretário de Obras, Paulo Félix, além de Imaculada Conceição.

Mais obras na saúde – Com um novo prazo de quatro meses, a secretaria de Obras e Serviços Públicos, retomou a reforma para ampliação da ESF (Estratégia Saúde da Família) da Vila Batista. A obra, que estava paralisada devido à quebra de contrato por conta da construtora que abandonou os trabalhos, tem o prazo final até maio.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?