Câmara convida secretária de Saúde e Hospital Frei Galvão para discutirem PS de Guará

Gestão do Pronto Socorro é alvo de debate após reclamações de atendidos; vereadores querem esclarecer dúvidas sobre demora em atendimentos

O Pronto Socorro de Guará, que funciona atualmente nas dependências do Frei Galvão; Câmara convoca (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

A Câmara de Guaratinguetá oficializou o convite à secretária municipal de Saúde, Maristela Macedo, e aos gestores do Hospital Frei Galvão, que administra o Pronto Socorro na tentativa de esclarecer as reclamações feitas por moradores de demora no atendimento médico. A proposta foi debatida na sessão do último dia 15 e confirmada na sessão desta terça-feira (22).

Mas há queixas também da administração do hospital, referente aos valores contratuais defasados, após o registro da alta frequente dos preços de insumos e medicamentos.

Prefeitura e Hospital Frei Galvão mantém ativa discussões sobre as prestações de serviços para o Pronto Socorro desde o início deste ano. Em janeiro, o hospital suspendeu parcialmente os atendimentos do PS sob alegação de ter atingido sua capacidade máxima, em razão da grande demanda de pacientes com síndromes gripais e da escassez de insumos e medicamentos, provocada pela alta dos preços. A interrupção durou um dia, após reunião entre as partes que determinou a retomada dos serviços.

Mas a gestão do Pronto Socorro voltou a ser colocada em xeque uma semana depois do primeiro entrave. Enquanto a gestão do hospital apresentou os motivos da suspensão parcial dos atendimentos, a Prefeitura informou que foi surpreendida com “entraves jurídicos” que impediam a continuidade do acordo e confirmou a abertura de um chamamento público para contratação de uma organização social para administrar o PS.

Desde então, o Pronto Socorro permanece sob gestão do Hospital Frei Galvão e é a principal porta de entrada de emergência e urgência no município, que também recebe pacientes de outras cidades. Na Câmara, a pauta ganhou força após a sessão do último dia 15. Os vereadores confirmaram que têm recebido queixas de moradores sobre demora nos atendimentos, durante defesa do requerimento de Fabrício Dias (MDB). Marcelo da Santa Casa (PSD) pediu que a Casa oficializasse convite aos gestores do Hospital e a secretária de Saúde, para sabatina na Casa.
“Em virtude dos sérios problemas apresentados no Pronto Socorro, que funciona nas dependências do |Hospital Frei Galvão, que se arrastam e se agravam desde o último ano, tenho insistido nas discussões na Câmara, os quais propus diversos requerimentos. As discussões, assim sendo, têm sido constantes”, destacou.

O parlamentar contou ainda que a sessão tem como objetivo “colocar os problemas na mesa, ouvirmos os dois lados, questionarmos e procurássemos uma saída, com uma solução para os principais problemas”.

A sessão foi marcada para o próximo dia 8. São aguardados representantes da secretaria de Saúde e do Hospital Frei Galvão.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?