Lorena descarta caso e Pinda divulga suspeita de coronavírus

Nova ocorrência, divulgada na noite desta sexta-feira é de mulher vinda do Japão; lorenense, que teve resultado negativo para Covid-19, passa por tratamento contra dengue

Coronavírus é descartado em Lorena e Pinda divulga suspeita na cidade; resultado laboratorial deve chegar nos próximos dias (Foto: Reprodução EBC)

Lucas Barbosa
Rafaela Lourenço
RMVale

Após a repercussão do caso suspeito de coronavírus (Covid-19) em Lorena, a secretaria Estadual de Saúde e a Prefeitura descartaram a possibilidade na manhã desta sexta-feira. A paciente havia viajado para Itália, um dos países com registros da doença. Horas depois, foi a vez de Pindamonhangaba divulgar um caso suspeito de uma mulher, de 35 anos, que voltou de viagem ao Japão. A paciente segue em isolamento domiciliar.

O caso descartado nesta sexta-feira, de uma mulher de 56 anos, moradora de Lorena aliviou a população da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) que ficou em alerta após o anúncio da suspeita.

De acordo com a gerente da Vigilância Epidemiológica de Lorena, Helen Colino, a mulher e o marido visitaram no início de fevereiro as cidades italianas de Florença e Veneza, retornando a Lorena no último dia 14. O país europeu registrou 14 mortes (até esta quinta-feira) em decorrência do coronavírus (família de vírus que causam infecções respiratórias graves). Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) a doença já vitimou 2.801 pessoas em todo o mundo, sendo a China o epicentro, com 2.744 óbitos desde dezembro.

No último dia 23, a moradora começou a se sentir mal, apresentando febre alta, dor de garganta e cansaço. Encaminhada pelo marido ao hospital particular da Unimed (Confederação Nacional das Cooperativas Médicas), a paciente foi submetida a exames que constataram que ela está com dengue. Na sequência, o hospital informou o caso à Prefeitura, que decidiu relatar a situação à secretaria Estadual de Saúde, já que a mulher apresentava dois sintomas típicos do coronavírus: febre e inflamação na garganta.

Seguindo o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde, o Município encaminhou, na última terça-feira, amostras de sangue da moradora que não teve o nome e bairro divulgados, ao Estado.

A secretaria de Saúde estadual descartou o caso após o parecer do Instituto Adolfo Lutz com o resultado “não detectado”. A mulher foi informada do resultado, está com bom estado de saúde e seguindo as orientações equipes médicas.

Já a Prefeitura de Pindamonhangaba divulgou na noite da última sexta-feira que uma mulher de 35 anos, que viajou para o Japão, está sendo monitorada por suspeita da contaminação.

A paciente passou pelo Pronto Socorro no último 19 com sintoma de gripe, mas sem apresentar febre, o que contraria o protocolo da doença. Segundo a nota da administração municipal, mesmo sem todos sintomas do vírus foi armazenada uma amostra biológica no Laboratório Municipal. Como a paciente continuou passando mal, e teve quadro febril, ela retornou ao PS.

Seguindo os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, o Município encaminhou as amostras para o Estado, na última quinta-feira, e o resultado dos exames deve chegar nos próximos dias. “A paciente passa bem e está devidamente orientada com isolamento domiciliar e monitoramento diário da Vigilância Epidemiológica municipal”, trecho da nota.

Brasil – O Ministério da Saúde confirmou na última quarta-feira (26) o primeiro caso de coronavírus no Brasil. Morador de São Paulo, um idoso de 61 anos foi contaminado durante uma viagem na última semana à região da Lombardia, na Itália. Com problemas respiratórios, o homem deu entrada na última terça-feira no Hospital Israelita Albert Einstein, na capital paulista.

O idoso permanece em quarentena domiciliar e trinta familiares estão sob observação, já que participaram de uma confraternização com ele um dia após seu desembarque.

Além de Pinda, o país tem outros 132 casos suspeitos de coronavírus.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?