Bastidores da Política

Nem tudo cheira bem…

Agnaldo Almeida
Agnaldo Almeida

O cenário político de Piquete escureceu para muitos eleitores que imaginavam a aliança de Xeroso do Supermercado com Carlos da Saúde para vice em 2020, como uma luz ainda maior para continuidade do desenvolvimento da cidade.

Disseram que somando as condenações de alguns indivíduos que se uniram oficialmente à dupla, no encontro da última terça-feira, chegariam a 300 anos de pena.

E por falar em pena; que pena Xeroso! – porque na visão de várias pessoas, não precisava de ‘certas companhias’ em seu palanque para disputar a eleição…

A moda mineira

Enquanto Xeroso do Supermercado ‘pisa na jaca’ pesando seu futuro palanque eleitoral para 2020, em outro estilo e com muita habilidade, o também prefeiturável Rominho, ‘come pelas beiradas’ na política de corpo a corpo capitaneando simpatia e manifestação de apoio, principalmente na faixa de eleitores conscientes que a Prefeitura, uma vez saneadas em suas finanças, não pode mais cair nas mãos dos que mandaram e desmandaram nos cofres públicos de Piquete.

Pente fino

Comenta-se pelos corredores da Justiça Eleitoral, que o pente fino da biometria pode enxugar mais de 600 títulos eleitorais de Canas. Se alguém duvidava que havia um eleitorado fantasma ‘assombrando’ candidatos que deixaram de ser eleitos por menos de 10% desse votos que excediam a realidade dos moradores da cidade, fica a prova.

Sob nova direção

É voz corrente em Lorena que o MDB local está sob nova direção. Por obra e graça dos deputados Caruso e Baleia Rossi, após o resultado da última eleição na cidade, o assessor parlamentar Paulo Fenilli passa a presidir o partido no lugar da vice-prefeita Marietta Barlelega. A nova meta do partido é formar um elenco forte de postulantes ao Legislativo, trabalhar a composição do diretório local e, posteriormente, decidir em grupo o apoio a um dos candidatos à sucessão do prefeito Fábio Marcondes.

Corra que a polícia vem ai…

Buscando reforçar o combate à criminalidade em Ubatuba, a Prefeitura investiu R$ 1,4 milhão na compra de viaturas, armamentos e equipamentos para a Guarda Municipal neste ano. Na manhã da última quarta-feira, o prefeito Décio Sato (PSD) entregou à corporação novos uniformes e quarenta pistolas semiautomáticas de última geração. Em junho, Sato já havia aplicado R$400 mil na compra de três viaturas, reforçando a frota da Guarda. Os investimentos vêm contribuindo para uma considerável redução dos índices de criminalidade e para sensação de segurança dos moradores, principalmente comerciantes para o atendimento aos turistas até mesmo no período noturno.

Comissão de ética

Por pouco o presidente da Câmara de Pinda, Felipe César, não precisou chamar o pelotão de choque para acalmar os ‘ânimos’ entre os vereadores Ronaldo Pipas e Carlos de Moura – o Magrão, na sessão desta segunda-feira. Eles, que já haviam se estranhado nos bastidores da Casa, esta semana foi na tribuna e com a plateia reunida. “Gazela”, “menininha”, “rato de porão” e outros adjetivos foram o que rolou ao vivo e viralizado nas redes sociais. Ah! Mal acabou o ‘bafa-fa-fá’ com o Pipas; o Magrão e o popular Dito Bala se estranharam. Só que neste segundo ato do espetáculo, um estava na tribuna e o outro, é claro, na assistência – quase que a mão de um escorrega na orelha do outro…

Hors concours

Ironizaram pelas esquinas de Pinda, esta semana, que se alguém instituir o ‘troféu chatur’ na Câmara Municipal, o vereador Ronaldo Pipas, com certeza, fatura o prêmio. Disseram que se precisar de um chato e ainda por cima convencido, ele extrapolou a medida. Talvez seja por isso que ouve-se entre os eleitores da cidade ‘que está na hora de dar linha na Pipa’! Seria um recado?

Caravana eleitoral

Após receber novo habeas corpus da Justiça Eleitoral, o pré-candidato a prefeito de Cachoeira Paulista, Aloísio Vieira, decidiu promover uma peregrinação pelas ruas da cidade e de casa em casa, para sentir os anseios e reinvindicação de cada morador, com vistas a elaboração de futuro plano de governo e até escolha de seu vice.

Indenizatória coletiva

Comerciantes da área central de Cachoeira já admitem ingressar com uma ação coletiva de indenização contra o prefeito e vereadores, pelo risco que passam correr de enchentes e inundações após a Prefeitura asfaltar as ruas sobre o asfalto já existente. Ocorre que ao invés de construir galerias para escoamento das águas pluviais, numa ação politiqueira, Edson Mota está aumentando o nível da rua rente as calçadas com a repavimentação, colocando em risco de alagamento os estabelecimentos comerciais nos dias de chuvas.

Perguntar não ofende

Será que faltou ‘vitamina’ aos vereadores intermediários (hora lá, hora cá) da Câmara de Lorena na última sessão? Pelo tom dos discursos e a ameaça combinada sobre a mesa, alguma coisa faltou, ou o ‘remédio’ não está surtindo efeito…

Em três tempos

Quem acompanhou a sessão de Câmara de Lorena esta semana teve a impressão de ter voltado no tempo, exatamente em meados de 2010, quando o vereador Elcinho Vieira manipulou e comandou a cassação do Dr. Paulo Neme. De acordo com a patuleia, foi possível reviver o passado, acompanhar o presente e prever o futuro, principalmente se ele tiver mandato na próxima legislatura ou for o vice de um eventual prefeito…

Pai da criança

O vereador Elcinho Vieira fez questão de abrir um espaço nas discussões de moções e projetos na sessão de Câmara desta segunda-feira para anunciar em primeira mão a decisão do PSDB da Capital em confirmar Sylvio Ballerini na presidência do partido em Lorena. E pela euforia do vereador, a mensagem de que ele fará parte do palanque do pré-candidato – com ênfase até para pôr um ponto final na escolha do vice, ficou público e notório. O que não ficou claro é se esta seria a forma e maneira que o candidato pretendia para passar a informação aos que aguardavam a palavra final dos tucanos sobre quem assumiria o comando da sigla na cidade. Pelo jeito já estão falando e decidindo por ele…

Canteiro de obras

Em ritmo de reconstrução total de Ubatuba, o prefeito Délcio Sato (PSD) se desdobra para cuidar do atendimento – quase que pessoal – da população, e seu departamento de engenharia transformando a cidade num grande canteiro de obras. De acordo o setor, entre pavimentações, reformas de espaços públicos e novas edificações, a administração tem mantido cerca de 30 obras em andamento simultaneamente, para alegria dos moradores e inveja da oposição…

Rédeas curtas

Para atingir o alvo de fazer o máximo com menos, a administração pública de Ubatuba deverá ‘cortar a própria carne’ – no que diz respeito a economia – para que não faltem os recursos para realização de todos projetos do governo de Délcio Sato. Segundo os bem informados, uma redução de pelo menos 30% do contingente de comissionados não está descartada para os próximos meses. Como dizem os caiçaras: ‘o remédio as vezes é amargo, porém, necessário’!!!

O que muitos querem saber

Até quando vai o estado de rebelião do vereador Marcelo da Santa Causa contra o prefeito Marcus Soliva? Segundo a boca pequena, parece que por falta de mais cargos na administração pública, o parlamentar negou, digo, votou contra em dois projetos de interesse de Guará, e ainda aprovou requerimento que azucrina o plantão da Prefeitura…

Juntos ou separados

Com a nova realidade tucana querendo ganhar forças para eleição do ano que vem em Guará, já existem indagações no mercado político se o vereador Marcos Evangelista continua votando com a base governistas ou segue ‘faltando nas sessões’ em que se discutem projetos polêmicos?

Da água pro vinho

Quem passou ou se recorda da Prefeitura de Potim nos tempos passados, não consegue imaginar a mudança de agora. Quem diria que o mesmo Tribunal de Contas que reprovou e condenou tantas ações dos governos passados, iria apontar, no presente, o município como um dos mais bem avaliados e atuantes no ranking do Estado, em termos do cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. Pela observação popular, a prefeita Erica Soler deverá seguir com mais esta conquista no cenário político da reeleição.

Cassa ou afasta?

Ganhou quem apostou que o primeiro contrato da administração Edson Mota, sob o solo de Cachoeira Paulista, iria acabar em Tribunal de Contas, Justiça e cassação. Na sequência, o Tribunal questionou o contrato por ter sido emergencial (sem licitação), o Ministério Público denunciou irregularidades na contratação e prestação dos serviços e, agora a Câmara, com a incumbência de ‘tapar o sol com a peneira’ ou, atender solicitação de um eleitor e afastar o homem para investigar. É o que muitos duvidam que vai acontecer. Perguntem ao Domingos!!!

Na contramão…

A Câmara de Pinda tornou-se alvo de críticas da população pela falta de discussões de projetos relevantes. Para o descontentamento geral, a última sessão foi um “festival” de denominações de ruas, além é claro, da troca de farpas entre Pipas e Magrão. Apresentados pelo vereador Renato Cebola (PV), os 13 projetos de “batismo de vias” foram aprovados por unanimidade. Ah! Essa não foi a primeira vez que os espectadores saem frustrados com os parlamentares.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?