Política a conta-gotas

Radioterapia “já”

Padre Afonso Lobato

O deputado Padre Afonso Lobato conseguiu garantir junto ao governo do Estado o tratamento de radioterapia em Guaratinguetá. De acordo Lobato, após sensibilizar o pessoal da saúde estadual, o governador decidiu retomar chamamento público – paralisado há anos – com a Radimagem empresa privada do setor, para retomar o atendimento em 30 dias, ao custo de R$ 140 mil mensais.

‘Bala’ perdida

O período de pré-campanha traz de tudo aos municípios, até deputados de outras freguesias que, às vezes, parecem mais perdidos que ‘cego em tiroteio’. Exemplo de um deputado que peregrinou na última semana pelas prefeituras da região acompanhado por uma ‘dupla parda do pedaço’ – que por onde passa, nem capim nasce mais. Se a ideia do nobre parlamentar foi ter a companhia dos ‘fichas sujas’ para indicar o caminho e apresentar pessoas, a “bala foi perdida”…

Na dúvida…

Os tucanos de Guará estão em dúvidas se promovem uma festa de despedida ou de comemoração, caso aquele ‘figurão que já prefeiturou na cidade’ cumpra sua promessa de pedir a desfiliação do partido, caso o ex-governador Geraldo Alckmin deixe o PSDB em função da próxima eleição. Sugestões com o Amâncio, no Ponto Chique!!!

Namoro ou casamento?

Pelos últimos acontecimentos, o grupo de apoio ao prefeito Marcus Soliva comemora o fato de sua filiação no PSDB não ter dado certo na eleição passada. Na teoria dos mais experientes, em termos de política partidária com o Estado, é melhor namorar do que casar. Exemplo: Soliva ficou só no ‘namoro’ com Doria e Guará recebeu vultuosos recursos e convênios do governo paulista; já o prefeito Sylvio Ballerini foi ‘logo casando’ com os tucanos, e até o momento, Lorena não recebeu nada de relevante ou extraordinário ao ponto de extrair um suspiro de admiração da população. Dizem ‘as más ou boas línguas’ que se não fossem os deputados amigos e alguns vereadores, Sylvinho só ficaria com os ‘souvenirs’ do Estado! Em resumo: em caso de namoro, trata-se bem; do contrário, já casou mesmo…

Codesg na Câmara

Como previsto e programado, a Companhia de Desenvolvimento de Guaratinguetá – Codesg, ou melhor, sua diretoria, prestou contas ao Legislativo esta semana. Assuntos como receita, despesas, dívidas e créditos foram ingredientes especiais da explanação, além é claro, da capacidade técnica da equipe administrativa e funcional da autarquia, que os vereadores de oposição insistem em nominar como ‘cargos políticos’.

Codesg II

Quem esperava que a prestação de contas da Codesg à Câmara de Guará se traduzisse num ‘ringue de MMA’, a julgar pelos ‘discursos’ da oposição, em especial do Aeronáutica, ficou frustrado. Disseram que Marcelinho e Fabrício pareciam ‘garrafa de cidra de armazém’, só pressão. Criaram a maior expectativa prévia, mas a hora que a diretoria da autarquia soltou o verbo na tribuna da Casa, a bola da dupla baixou, principalmente após as considerações de Lincoln Galvão, que ‘botou os pingos nos Is’. Ah! Disseram que se o Celão estivesse no plenário, o tom dos diálogos seriam bem diferentes. Perguntem ao Lelé do Gabinete!!!

Não convidem para…

…o mesmo velório o vereador Beto Pereira e os proprietários de funerárias que agenciam planos mútuos em Lorena, principalmente se o assunto for a nova lei do município que amplia o translado de funeral, e o churrasqueiro seja o ‘Papa Defunto’ da esquina da Santa Casa.

Os números revelam

Enquete recente entre os formadores de opinião de Pindamonhangaba mostrou aos cientistas políticos que o único nome que poderia conter uma eventual votação do candidato a deputado estadual da cidade vizinha – que vem para ‘abocanhar’ os votos na terra de Geraldo Alckmin – seria o próprio prefeito Isael Domingues. Caso contrário, a menos que surja uma outra expressão eleitoral na cidade, além de Ortiz Junior, até o Goffi que desfilará a tiracolo com ele, vão se sentir como ‘pinto no lixo’…

Reforço de caixa

A Câmara de Pinda demonstrou parceira com o Executivo no cuidado com a população esta semana, aprovando crédito adicional de R$2,6 milhões para suprir várias secretarias municipais, todas ligadas ao atendimento público. A justificativa do prefeito Isael Domingues foi a necessidade de investimento frente a crise do coronavírus que ainda persiste no município. A postura do Legislativo – embora os três gritões na tribuna – marcou ponto positivo junto aos eleitores. Perguntem ao João Bosco Ribeiro!!!

Kamikaze

Por pouco a oposição em Cachoeira Paulista consegue eliminar oito secretários do prefeito Antônio Mineiro em ‘uma tacada só’. Trata-se do projeto de Leo Fênix, que passaria exigir formação acadêmica nas respectivas funções para ocupar o cargo na administração. Disseram que dois riscos foram avaliados pelos vereadores – inclusive para os ‘governistas’ que ajudaram aprovar o projeto de lei: de serem enquadrados em crime de improbidade e de ganharem oito inimigos contumazes para as eleições futuras. Aí, optaram pela coerência, votar a favor do veto do Executivo.

Duas realidades

Enquanto o pessoal da política do ‘andar de cima’ (com acesso ao gabinete de Doria) se posicionam no ‘cabo de guerra’ para puxar o Regional para o seu lado, a patuleia do ‘baixo clero’, em Cruzeiro, atribui a vitória às suas moções e requerimentos, que um dia podem ter chegado na caixa postal do Palácio dos Bandeirantes. Ah! Os mais realistas da Praça Antero Neves Arantes – leia-se Câmara Municipal, já esboçam seus futuros pedidos de informações sobre o início das obras do Hospital em solo cruzeirense pós promessa…

Não convidem para…

…a mesma churrascada a presidente da Câmara de Aparecida, Ana Alice Vieira e os 70 comissionados exonerados da Prefeitura do Piriquito, principalmente se o churrasqueiro for o ex-vereador Dudu – derrotado nas urnas.

Ossos do ofício

E por falar em Câmara de Aparecida, escolaridade, ou melhor, a falta dela, eliminou cerca de setenta servidores em cargo de comissão da Prefeitura na semana passada. Por ironia do destino, o vereador Dudu – protagonista da ação legislativa que provocou a demissão em massa – não sobreviveu às urnas para contemplar no cargo o estrago neste período de crise, mas a presidente do Legislativo, Ana Alice Vieira, sim. Durmam com este barulho…

Perguntar não ofende

O adjetivo metrossexual atribuído a um político seria pejorativo ao ponto de deflagrar uma animosidade entre autoridades eletivas na Terra de Frei Galvão?

Não convidem para…

…o mesmo centro de estética o vereador Fabrício da Aeronáutica e o prefeito Marcus Soliva, principalmente se a esteticista for ‘aquela’ promessa eleitoral em 2024 para Guaratinguetá!!!

Rádio Peão!!!

Rola pelas esquinas de Lorena, que Doria nem bem anunciou a partilha do Hospital Regional – com uma ‘rebarba’ para Lorena – e ‘aquela coisa volumosa’ da Praça de cima já está articulando para ser o chefe das especialidades na Praça de baixo…

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?