Campanha Salarial injeta R$8 milhões em Pinda

Confab fecha o ano com as maiores mobilizações registradas em 25 anos de atividades na cidade
Bruna Pires
Pindamonhangaba
O Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba realizou o balanço da Campanha Salarial de 2014. Com as negociações de abono, dados apontam que foram injetados mais de R$ 8 milhões na economia da cidade.
Segundo informações do Sindicato, a Campanha conseguiu arrecadar uma média de pagamento de abono salarial em mais de 80%. Nas fábricas em que não houve o abono, ocorreu um ajuste salarial significativo para os trabalhadores.
Ainda de acordo com o Sindicato, algumas negociações realizadas junto às associações patronais na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) ficaram emperradas, mas foram feitas greves e mobilizações para que os reajustes fossem concedidos, visando as dificuldades do período econômico deste final de ano.
Algumas fábricas fecharam o aumento salarial em 8%, sendo 1,55% de aumento real. O único grupo que ainda não definiu o aumento foi o de autopeças, mas o Sindicato afirmou que foram firmados outros acordos que beneficiam os trabalhadores e que as negociações foram feitas diretamente com as fábricas.
Uma das ações que teve destaque neste ano foi à greve realizada em setembro na Confab Equipamentos. Os funcionários ficaram oito dias paralisados pela Campanha Salarial, que foi uma das greves mais longas no setor metalúrgico em 25 anos no município. Apesar da ação ter sido pacífica, alguns dias tiveram a presença da Polícia Militar na porta da fábrica, com dez viaturas e trinta policiais.
O abono conquistado na Confab foi de R$ 1 mil, que abrangeu 1.200 colaboradores e injetou cerca de R$ 1,2 milhão na economia de Pinda.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?