Mães de alunos denunciam falta de alimentos em merenda da rede pública de Aparecida

Crianças estão sem carne, frutas, legumes, verduras e frutas; Educação promete solução em dez dias

A escola Carlos Chagas no Centro de Aparecida; rede municipal enfrenta falha na merenda escolar (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Aparecida

Mães de alunos de creches e escolas da rede municipal de ensino de Aparecida denunciaram a falta de alimentos na merenda escolar. De acordo com as moradoras da cidade, faltam carne, legumes, verduras e frutas, nas unidades educacionais. O problema acontece desde o início do ano letivo e as crianças estariam recebendo apenas macarrão, arroz e feijão.

O valor nutricional do prato servido para as unidades de ensino do município está abaixo do que é exigido pelo Pnae (Programa Nacional de Alimentação Educacional) e não atinge uma das obrigações do programa, que é fornecer frutas ou hortaliças ao menos três vezes por semana para os alunos, totalizando duzentos gramas de porções para cada aluno semanalmente.

Sem frutas, legumes e verduras, os alunos se queixaram para as próprias mães de que até carne tem faltado na merenda. “A Prefeitura postou uma nota falando que não está faltando merenda, está faltando sim. Eu estive na cozinha piloto. Está para ser feita uma licitação, no dia 19, para hortifrúti, mas nossas crianças vão ficar esperando até lá? Elas precisam de carne, verdura e legumes, elas não podem ficar só com arroz e feijão”, se queixou Jéssica Xavier, mãe de uma aluna da escola Aureliano Paixão.

Reclamação semelhante a de outra mãe, que revelou que há duas semanas as crianças estão com a merenda escassa, sem carne, frutas, verduras e legumes. “A gente busca informações, mas a Prefeitura emitiu uma nota falando que tem merenda sim, só que a merenda citada é só arroz e feijão”, criticou Roberta Rodrigues, que tem um filho matriculado na creche Silvania Bombachi.

Moradora do Itaguaçu, Tatiane Archanjo também é mãe de um aluno da rede municipal de ensino e lembrou que a situação foi relatada pelos próprios alunos. “A denúncia não foi por parte das professoras ou diretoras, mas sim das crianças que reclamaram que estavam com fome. Está faltando tudo, material de limpeza, alimentos. Queria mais carinho com as mães e mais atenção com as crianças”.

Educação – Secretário responsável pela pasta, Luís Paulo Alves da Cruz, confirmou problemas com licitações. “De fato tomei conhecimento que nós temos um problema devido a aquisição da merenda escolar. Os insumos da merenda de primeira necessidade, arroz, feijão, macarrão, industrializados, bolacha, bebida láctea e pães, nós temos. O que falta de fato é a parte de verduras, legumes, frutas e carnes. São licitações que venceram o prazo do contrato, deviam ser feitas antes, mas estamos solucionando o problema. Dia 19 nós vamos ter a licitação de hortifrúti e dia 20 a de carne”.

Ainda de acordo com Cruz, houve uma reunião com representantes da agricultura familiar, produtores rurais de Cunha que fornecerão os alimentos de hortifrúti. “Merenda tem, mas falta complementar com a parte de hortifrúti e carne também”, concluiu.

Outro apontamento feito por uma das mães era sobre a falta de equipamentos de limpeza nas creches. Sobre a situação, Cruz negou problemas na compra dos produtos. Segundo o secretário, há materiais de limpeza nos estoques da secretaria e as creches e escolas recebem os produtos periodicamente.

De acordo com a pasta, foi firmado um prazo para que os alimentos que estão em falta atualmente com a rede municipal de ensino de Aparecida passem a fazer parte do cardápio dos alunos na primeira semana de abril. O secretário alegou que tomou conhecimento do problema há três semanas, quando assumiu a Educação no lugar da então secretária, Lucila Gomes.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?