Com apoio federal, Roseira inicia recapeamento asfáltico do Pedro Leme

Orçado em mais de meio milhão, serviço contempla dez vias do bairro; obra deve ser concluída até o fim de agosto

Recapeamento e recuperação asfáltica em Roseira; cidade recebeu verba federal em mais de R$500 mil (Foto: Divulgação PMR)

Lucas Barbosa
Roseira

Contando um recurso federal de R$ 563 mil, a Prefeitura de Roseira iniciou na última terça-feira (5) a obra de recapeamento asfáltico das dez principais vias do bairro Pedro Leme. Além de contribuir para a prevenção de acidentes de trânsito, a iniciativa tenta evitar que os moradores continuem sendo prejudicados pela poeira.

A realização da obra foi viabilizada através de um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Regional. Com previsão de conclusão em até quatro meses, o trabalho de recuperação asfáltica contempla, além das travessas Marcílio Rodrigues dos Santos e Joaquim Rosa, as ruas: Chiquinho Costa, Francisco Bernardo, João Damasceno de Paula Santos, João Miguel, José Cassiano dos Santos, Maria José Trannin de Paula Santos e Rita Otávia de Jesus.

Segundo o Executivo, o serviço promoverá melhorias também na sinalização de trânsito do bairro e na acessibilidade a deficientes físicos, como adequação de calçadas e implantação de rampas.

A expectativa municipal é que o recapeamento asfáltico garanta mais segurança aos motoristas, motociclistas e ciclistas que transitam pelo Pedro Leme. Há anos, eles são obrigados a conviverem com os transtornos causados pela falta de pavimentação adequada no bairro, enfrentando buracos, ondulações e poeira.

Em um vídeo publicado na página oficial da Prefeitura de Roseira na rede social Facebook, o prefeito Fernando Siqueira (PL) destacou a relevância da obra. “Essa ação não é importante apenas para as famílias do Pedro Leme, mas também para toda a população de Roseira. Eu e minha equipe estaremos diariamente acompanhando a evolução da obra, garantindo que tudo saía como o esperado, sempre respeitando todas as normas técnicas e de qualidade”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?