Com chapa única, mesa administrativa é reeleita na Câmara de Lorena

Vereadores seguem com os trabalhos nos respectivos cargos até a conclusão desta legislatura em 2024

O vereador Fábio Longuinho, reeleito como presidente para o biênio 2023/2024; chapa única (Foto: Arquivo Atos)

Rafaela Lourenço
Lorena

Depois de um período de conversas de bastidores, a Câmara reelegeu a atual mesa administrativa para o biênio 2023 2024. Com as mudanças no regimento interno e na Lei Orgânica, a reeleição foi autorizada na cidade que teve chapa única na disputa, pela condução dos trabalhos no Legislativo.

Realizada na última segunda-feira (5), a eleição contou com duas ausências: dos vereadores Elcio Vieira Junior, o Elcinho (PSB) e Wander da Silva, o Wandinho (PSDB). Já os 15 presentes aprovaram por unanimidade a reeleição do presidente Fábio Longuinho (PSD), vice-presidente Beto Pereira (DEM), primeira secretária Wanessa Andrea (Cidadania) e segundo secretário Adilson Sampaio (Podemos) até o término desta legislatura.

Após a aprovação unânime em primeira e segunda discussão, a Lei Orgânica do município foi alterada no último dia 25. Como novo regimento também havia passado pelos vereadores, a mesa convocou esta eleição de imediato.

Segundo Longuinho, que seguia confiante com o pleito, todo o procedimento foi mais uma vez democrático, plural pela representatividade de diferentes partidos e uma forma de atender o pedido dos próprios vereadores. “Acredito que foi coroação de um trabalho desta mesa administrativa, que consegue hoje, dentro do parlamento municipal dar condições de trabalho, não só para os próprios vereadores, mas a todos os servidores influenciando diretamente na harmonia hoje vivida e experimentada entre os poderes Legislativo e Executivo”, destacou.

Durante a participação no Atos no Rádio da última terça-feira (6), o parlamentar frisou a necessidade de se priorizar a saúde pública neste momento pandêmico e de que os vereadores podem auxiliar os trabalhos da Prefeitura, inclusive no social. “O poder Legislativo precisa dar equilíbrio na política municipal para que aquele que tem o poder de executar, que no caso é o prefeito, possa executar políticas que vão de encontro a essa população”.

Outro destaque dos planos de Longuinho é a viabilização do espaço para a criação de uma “praça dos três poderes, com a implantação de novas sedes da Câmara, Prefeitura e Justiça do Trabalho, próximas ao prédio do Fórum.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?