Política a conta-gotas…

Balão de ensaio

Fabrício Dias

Corre na boca pequena de Guará que agora que o vereador Fabrício da Aeronáutica teve uma ‘mãozinha’ do destino em se tornar a ‘bola da vez’ no MDB para as próximas eleições – 2022 e 2024.

Pelos cálculos da patuleia, sua meta agora é eliminar mais um dos principais concorrentes, ‘homem forte’ do Tamandaré.

Talvez isto explique a procrastinação da tal Comissão de Ética na Câmara, os ‘paladinos da seriedade’ atuam com aquela conversa mole, numa tentativa de desidratar o Celão perante o eleitorado.


Cólica intestinal

Bruninho Ribeiro

Quem acompanhou a sessão de Câmara de Lorena, esta semana, teve a impressão que de fato o mandato do vereador Bruninho Ribeiro é novo, mas a disenteria que aparentemente sofre sempre na hora das votações é antiga, ou melhor, desde a legislatura passada.

Nesta segunda-feira, por exemplo, seus sumiços no momento dos votos foram constantes.

Disseram quem nem o presidente chamando e convocando nominalmente ele saía do banheiro. Bah tchê! Haja papel higiênico…

Grampo

Parece que pelo menos dois vereadores de Cachoeira Paulista vão ter dificuldades em explicar à Justiça e aos eleitores a suposta venda de influência a ‘empresas ávidas’ por negociarem na cidade. Pior é vender o que não tem e nem pode entregar. Disseram que a ‘bomba-relógio’ já foi acionada…

Não sabe nada…

A Câmara de Cachoeira por pouco não foi confundida com a ‘escolinha do professor Raimundo’ essa semana. Começou na sessão extraordinária da última segunda-feira, quando o vereador Maximiando Barros – o Max, não sabia nem o percentual de gastos obrigatórios com a Saúde, muito menos com a Educação pela administração. Ah! Além de criticar sem conhecimento de causa, o homem se revelou como o ‘profeta’ da Casa, prevendo contra Antonio Mineiro. Já na ordinária de terça-feira, a ‘Bruxa do 71’ por pouco não deu aula sobre como, em quem e quando se deve vacinar, e trouxe para responsabilidade do município o problema que é nacional.

À prova das urnas

A disputa pela preferência dos eleitores de Pinda pode levar o maior número de vereadores da história da Câmara a concorrer às eleições do ano que vem, para fazer ‘graça’ em 2024. Unidos agora na oposição, porém, separados no período eleitoral, Herivelton Vela, Norbertinho Moraes, Julinho Car e Magrão estarão correndo atrás dos votos em raias separadas. Segundo os cientistas do mercado eleitoral, a realidade destes vereadores em se tornarem de fato candidatos, está resumida a um detalhe: “arrumar quem coloque grana na campanha” para não fazer feio na abertura das urnas, porque apenas a pseuda popularidade do Legislativo não paga placê…

Base de lançamento

O visível projeto político de Marcus Soliva para ‘Guaratinguetá 2020-2024’ está ganhando forças na cidade e principalmente na periferia. Pelo que se ouviu, enquanto a administração operaciona obras simultaneamente em vários bairros, Regis Yasumura segue na vistoria com a programação ‘vice-prefeito nas ruas’. Como a quantidade de trabalhos que vem sendo realizado pela Prefeitura é grande e incontestável, disseram que as críticas da oposição e de uma eventual concorrência não está passando das ‘rodinhas das viúvas’ na Praça. Perguntem ao Martins…

Jogando para o futuro

É voz corrente pelos balcões de Potim que o ex-vereador e propenso candidato a prefeito Emerson Tanaka está com estratégia nova para disputar a Prefeitura em 2024. Deve apoiar bons nomes para deputados e aproveitando o diálogo aberto com os eleitores – nesta temporada de caça aos votos – mostrando o quanto pode ser feito na cidade em termos de social, infraestrutura, educação, economia e assuntos que massageiam os ouvidos de quem decide ou decidirá o próximo prefeito. No caso, ele, é claro…

Três perguntas que…

…não querem calar: O quinteto da Câmara de Guará que levou o empresário das emissoras de rádio ao constrangimento vai aguentar o tranco dos microfones até as eleições futuras? O Fabrício da Aeronáutica vai conseguir manter a hegemonia do MDB e o apoio dos partidos que estiveram com o sempre saudoso Argus Ranieri? O suplente Orville Teixeira sobrevive no cargo de vereador até o final do segundo semestre?

Mensagem cifrada

Político que oferece benefícios futuros para se beneficiar no presente e não cumpre, fica negativado no mercado político. A prova disso é ‘persona’ que perdeu espaço, apoio e credibilidade no cenário de hoje em Lorena…

Quanto mais, melhor

Ventos dos corredores da Prefeitura de Pindamonhangaba dão conta que o vice-prefeito Ricardo Piorino anda animado com a possibilidade de disputar a sucessão de Isael Domingues, a exatamente 41 meses. Disseram também que a quantidade crescente de pré-candidatos interessados na ‘cadeira’ que ele pretende ocupar não lhe assusta por um simples, porém, importante fato: “todos vão ter que chegar aos eleitores falando o que pretendem fazer pela cidade – verbo futuro – falar, todos falam; ele, portanto, vai mostrar o que fez e o que vem fazendo com o prefeito pelo município – verbo passado e presente. Aí, bingo… quem compara, vota…

É mistério…

Thales Gabriel

Como diz o profeta: “é mistério!!!” Os eleitores de Cruzeiro estão indo até a videntes para prever o que deverá acontecer nas eleições de 2024 com relação à sucessão de Thales Gabriel. Com o Scamilla fora da jogada, a especulação política acha que vai faltar oratória ao diretor do SAAE, José Kleber, no palanque da campanha; Diego Miranda, que acumula certa experiência, – e também um percentual de rejeição – não joga com a possibilidade de compor como vice numa eventual indicação de Thales.

Por outro lado, quer dizer, da oposição, ouvem-se que Juarez Juvêncio poderá errar novamente na formação do grupo e na escolha do vice.

Comenta-se pelos cafezinhos da cidade que a falta de opções está tão evidente que até o ex-vereador Paulo Vieira está pensando em concorrer à Prefeitura. Façam suas apostas…

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?