Morte suspeita de Covid-19 é investigada em Pinda e família questiona

Secretaria espera exames de paciente que deu entrada no Pronto Socorro na última quinta-feira; filha critica processo

Pronto Socorro de Pinda, onde paciente estava internada; primeira morte suspeita de Covid-19 questionada (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
Pindamonhangaba 

Pindamonhangaba registrou, nesta sexta-feira, a primeira morte suspeita da Covid-19. A paciente era uma mulher, de 57 anos, moradora da cidade e estava internada no Pronto Socorro Municipal. A Prefeitura aguarda os resultados do exame enviado ao Instituto Adolf Lutz, em São Paulo. A família questiona a possibilidade da mulher ser a primeira vítima da doença na cidade.

Segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa de Pinda, a mulher tinha problemas cardíacos e respiratórios, além de ter doença renal crônica e diabetes. Ainda no início da tarde, o prefeito, Isael Domingues (PL), fez um pronunciamento divulgado nas redes sociais da Prefeitura. Isael reforçou que este é o momento de prevenção e que “precisamos ser muito cautelosos”.

O médico plantonista optou por testar a paciente para a Covid-19, já que ela estava em um local em que outras pessoas também apresentavam problemas respiratórios. “Mesmo sendo caso somente suspeito, e ainda aguardar resultado do exame, todas as precauções sanitárias foram tomadas, e todas as orientações foram dadas à família”, destacou o governo municipal em nota.

O processo foi questionado pela filha da paciente, que contrariou a ação da secretaria sobre o caso. “Isso é uma brincadeira… a paciente morre de complicação pulmonar e tem três ataque cardíaco e vem suspeitar de coronavírus… me poupem, ela já sofria de várias doenças, diabetes, pressão alta, tireóide e problema no coração… o coração dela já estava bem fraquinho…”, frisou Beatriz Souza, filha da paciente, ao compartilhar nota da Prefeitura sobre o caso.

Em outra postagem, um vídeo em que Isael Domingues fala sobre a morte suspeita por Covid-19, Beatriz aumentou as críticas. “Me poupe né. Quem disse que a paciente convivia com pessoas com problema respiratório…?? ninguém aqui de casa tem esse problema… lacraram o caixão da minha mãe… não pude me despedir dela pela última vez… isso não é justo… tudo por causa desse maldito coronavírus… que estão suspeitando…”.

Pindamonhangaba não tem caso confirmado para o coronavírus, até o momento. São 64 exames aguardando resultados que devem chegar de São Paulo, na próxima semana. Quatro casos já foram descartados, seis pacientes permanecem hospitalizados para assistência médica e 58 estão em isolamento domiciliar. Com o caso de morte suspeita, Pinda totaliza 69 notificações. A Prefeitura faz a estimativa de que 90% dos testes serão negativos,

A secretária de Saúde, Valéria dos Santos, afirmou que a cidade vai receber R$ 1,330 milhão do Governo do Estado para ações de reforço na saúde. Pinda também receberá mais dois mil testes para a identificação do coronavírus em pacientes que apresentem estado grave. Foram nomeadas mais duas médicas, sendo uma pneumologista, que devem colaborar com a equipe técnica e auxiliar nas diretrizes no enfretamento da doença e colaborar com as ações da Vigilância Epidemiológica.

“Eu, enquanto gestora de saúde pública, preciso que vocês entendam que nossas ações estão voltadas para salvar vidas. Precisamos ter o menor número possível de pessoas infectadas. Então, fiquem em casa”, reforçou Valéria.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?