São Sebastião, Lorena e Cruzeiro superam índice estadual de isolamento contra coronavírus

Cinco cidades da RMVale ultrapassam a média paulista de 59%; estudo com apoio de operadoras avalia adesão sobre campanha

Pessoas protegidas com máscara nas ruas de Lorena; cidade é a terceira do ranking estadual de isolamento social (Foto: Marcelo A. dos Santos)

Da Redação
RMVale

A RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) tem cinco cidades que ultrapassaram a média estadual de isolamento social, devido à pandemia de Covid-19. Segundo o levantamento do Simi SP (Sistema de Monitoramento Inteligente do governo de São Paulo), São Sebastião, Lorena e Cruzeiro estão entre os municípios com índice acima de 60%.

De acordo com o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, o médico infectologista David Uip, a adesão ideal para controlar a disseminação da doença é de 70% e o Estado apresentou 59%, no último domingo.

Já a RMVale, com os dados atualizados da última terça-feira, demonstrou um empenho melhor da população entre as cidades com mais de 70 mil habitantes. São Sebastião, que tem seis confirmações de Covid-19, lidera o ranking paulista com 66% de isolamento. Ainda no Litoral Norte, Ubatuba registrou 64%. Em terceiro lugar, Lorena é o município em que os moradores estão respeitando mais o decreto de sair de casa apenas para atividades essenciais e de urgência e emergência.

A cidade que tem um caso confirmado importado da doença registrou 62% de isolamento, seguida de Cruzeiro e Caçapava com 61% cada. Outros municípios também aparecem na lista, mas com o índice abaixo do estadual como Caraguatatuba (57%), Pindamonhangaba (59%) e Guaratinguetá (53%).

Ao todo, 104 municípios possuem esta média de habitantes no estado.
De acordo com o Governo, o Simi é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para a consulta de informações agregadas sobre deslocamento nos 645 municípios paulistas.
O serviço feito por georreferenciamento indica a tendência de deslocamentos e aponta se os trabalhos estão surtindo efeito positivo ou negativo na região. A ação não desrespeita a privacidade dos usuários. “Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras (trecho da divulgação estadual)”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?