Câmara rejeita pedido de Elcinho sobre CEI para investigar dívida da Santa Casa com EDP

Derrubada por 13 votos a 2, proposta atendia solicitação da empresa; hospital apresentou dados da dívida para vereadores

Pacientes e familiares aguardam atendimento em sala de espera da Santa Casa; entidade discute dívida com fornecedores (foto: Arquivo Atos)
Pacientes aguardam atendimento em sala de espera da Santa Casa; entidade discute dívida com fornecedores (Foto: Colaboração Assessoria)

Da Redação
Lorena

Um pedido de CEI (Comissão Especial de Inquérito) para investigar uma dívida da Santa Casa de Lorena com fornecedores foi rejeitada na Câmara de Lorena. Apresentada por Elcio Vieira Júnior (PV), a proposta foi barrada por 13 votos a 2.

A fornecedora de energia procurou a Câmara para apresentar débito da Santa Casa de R$ 1,7 milhão, mas acabou criticada na tribuna. “Na hora de aumentar a conta dos moradores, não tem consideração nenhuma. Quantas pessoas reclamam? Eu mesmo, há dois anos atrás, pagava ‘cento e pouco’ de energia elétrica, e neste ano está chegando perto dos R$ 300, o que não justifica”, frisou o vereador Samuel de Melo (PTB), um dos 13 contrários à CEI. “Neste momento, sou contrário à essa CEI. Acho que existem os meios certos para a Bandeirantes procurar para receber. Que vá procurar ouro meio de fazer a cobrança, sem fazer joguinho com a Câmara”.

Apenas o autor da proposta e o vereador Pedro da Vila Brito (PTB) foram favoráveis à proposta. Com ausência de Lúcia da Saúde (PP), outros 13 derrubaram o requerimento pela comissão.

Vieira garantiu que o pedido não tinha intenção de prejudicar a Santa Casa. “Não estou acusando, estou pedindo para que possa haver uma comissão para saber: será que realmente deve? Quanto? Por quê? Será que deve só para a Bandeirantes? O que está acontecendo? Diversos funcionários hoje mandaram inbox que não recebem ticket, não recebem o salário em dia. O prefeito nomeou o senhor Dario, colocou seu cunhado, o Dr. Mario lá (direção da Santa Casa) como o provedor. Aí como que vem e fala agora que não tem nada a ver?”.

O provedor da Santa Casa, Dr. Mário Teixeira Paraná, recebeu os vereadores na terça-feira para passar informações sobre o hospital, mesmo com a recusa da CEI. Apenas Elcio Vieira Junior não compareceu ao hospital.

Em entrevista ao Jornal Atos, Paraná revelou que, em média, o custo mensal de energia da Santa Casa é de R$ 35 mil a R$ 40 mil, e ainda que a dívida com a EDP é histórica, já que há cerca de quatro anos a Santa Casa fez um empréstimo de R$ 8 milhões, sendo, R$ 1,5 milhão era para quitar dívida com a fornecedora de energia. Hoje, a EDP cobra judicialmente o recebimento da dívida.

Ele destacou ainda que a dívida é motivada porque a entrada de recursos é incompatível com os gastos, e o hospital tem que decidir entre comprar medicamentos e pagar a EDP.

A Santa Casa apresentou um pedido à EDP para o parcelamento em R$ 10 mil mês, mas a EDP não teria se manifestado.

Sobre a procura da empresa pela Câmara, e a forma como os vereadores avaliaram a situação, Paraná lembrou que entende a necessidade da Câmara em tomar conhecimento da situação, e que eles (vereadores) podem ser uma fonte de recursos da Santa Casa, no pedido de verba para custeio. Sobre a investigação, ele disse que acha que não compete à Câmara a causa, pois “quem cobra é a Justiça”.

“É importante essa Casa procurar saber o que está acontecendo, mas acho desnecessário essa CEI. Precisamos é ir lá para saber da mesa diretora da Santa Casa qual é a real situação”, enfatizou o vereador Beto Pereira (DEM).

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?