Sem leitos de Covid-19, Prefeitura de Lavrinhas implanta barreiras sanitárias

Medida busca conscientizar frequentadores de cachoeiras; cidade recebe apenas 65 doses de vacina

Uma das barreiras sanitárias montadas em Lavrinha para conter a disseminação do novo coronavírus (Foto: Divulgação)

Da Redação
Lavrinhas 

Tentando conter o aumento de casos de Covid-19 em Lavrinhas, a Prefeitura revelou na manhã desta segunda-feira (25) que manterá no próximo final de semana as barreiras sanitárias no acesso ao bairro Capela do Jacu, tradicionalmente procurado por turistas devido aos seus atrativos naturais. Além desta medida, o Executivo aposta em outras ações de prevenção para evitar o avanço do contágio da doença no município.

Contando com o apoio da Polícia Militar, a Vigilância Epidemiológica de Lavrinhas montou duas barreiras sanitárias no trecho de acesso à cachoeira Poço Azul, ponto turístico que historicamente registra um alto fluxo de visitantes durante o Verão.

Além de medir as temperaturas dos motoristas e passageiros, a equipe distribuiu materiais informativos sobre a importância do cumprimento das medidas de prevenção ao novo coronavírus, como: evitar aglomerações, utilização de máscaras de proteção e higienização das mãos com álcool em gel. Ao todo, foram abordados cerca de oitenta veículos no último final de semana.

De acordo com o prefeito, José Benedito da Silva, o Zezinho do Açougue (PP), a iniciativa terá novas edições, aos finais de semana, até que ocorra uma nova reclassificação do Plano SP pelo Governo do Estado, que na última sexta-feira (22) ordenou o retrocesso da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) à fase vermelha, a mais restritiva. “Assim como a maioria das cidades brasileiras, Lavrinhas teve um aumento preocupante de casos de Covid-19 em janeiro. A barreira sanitária é uma forma de tentar conscientizar os moradores e turistas sobre este momento tão difícil que vivemos. Além deste bloqueio, manteremos fiscalizações em vias públicas e em estabelecimentos comerciais”.

O chefe do Executivo revelou ainda as principais dificuldades que a cidade vem enfrentando durante a pandemia. “Já que não possuímos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e de enfermaria, somos obrigados a encaminhar os moradores para cidades vizinhas, que infelizmente estão com seus hospitais quase lotados, o que atrasa um pouco o atendimento. Por isso, é muito importante que a população e os turistas respeitem as orientações para evitar o aumento de casos em nossa cidade”.

Contemplada na última sexta-feira (22) pelo Estado com apenas 65 doses da Coronovac, fabricadas através de parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac, Lavrinhas deverá concluir a vacinação de seus profissionais de Saúde até o fim da próxima terça-feira (26).

De acordo com a secretaria de Saúde de Lavrinhas, a cidade contabiliza até a tarde desta segunda-feira 150 casos confirmados de Covid-19, sendo quatro mortes, 129 curados, 15 em isolamento domiciliar e dois internados em hospitais de municípios vizinhos.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?