Hospitais de referência ao combate a Covid-19, Hospital Regional e Stella Maris chegam à ocupação de 100%

Atendimento em Caraguatatuba afeta serviços em todo o Litoral Norte; com vacinação iniciadas, cidades têm avanço da doença

São Sebastião é a primeira cidade do Litoral Norte a vacinar indígenas (Foto: Reprodução PMSS)

Bruna Silva
Caraguatatuba

Dois dos grandes hospitais de referência para o atendimento contra a Covid-19, em Caraguatatuba, chegaram à capacidade limite de internações, recentemente. No Hospital Regional, inaugurado no último ano, com foco na pandemia, os 34 leitos estão ocupados. O mesmo cenário é visto nos 39 leitos na Casa de Saúde Stella Maris. O Litoral Norte iniciou a imunização contra a doença na última semana e agora foca na ampliação da estrutura de socorro aos pacientes.

Em ascensão rápida da contaminação, os dois hospitais voltaram a ter o número de internações elevadas. Juntas, as unidades contam com 27 de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 46 de enfermaria (adulta e infantil). A expectativa é que, ainda nesta semana, sejam abertos mais três leitos de UTI no Stella Maris.

Caraguatatuba aguarda, também, a abertura dos dez leitos no HR. Segundo o Estado, o prazo estimado é que quinta-feira (28) haja expansão na capacidade de leitos intensivos.

De acordo com o Município, os hospitais seguem com ocupação máxima, mas o que tem auxiliado a pasta responsável são os leitos da UPA Covid-19 (Unidade de Pronto Atendimento), que conta com oitenta leitos com 22 respiradores e quarenta concentradores de oxigênio.

Ao considerar os leitos existentes em toda a pasta, a taxa de ocupação na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) é de 69% e de 44% na enfermaria.

Apesar das praias cheias de turistas constantemente, os responsáveis afirmam que “a relação de aumento de casos, como qualquer outra cidade da região, foi a aglomeração de final de ano”.

A enfermeira, Katiane Sirino, primeira a receber dose da Coronavac, em Ilhabela, na última quinta-feira (Foto: Divulgação PMI)

Segundo os últimos dados do boletim epidemiológico de Caraguá, 7.389 pessoas foram infectadas pelo vírus e mais de 140 não resistiram às complicações da doença e morreram.

Em Ubatuba, o boletim aponta para 3763 casos confirmados e 59 óbitos. Os números atualizados de São Sebastião são de 3503 contaminações desde março do ano passado e 64 pacientes mortos.

Na outra cidade do Litoral, a situação também é preocupante. Ubatuba tem, até o último boletim publicado (no dia 22) 4401 confirmações e 20 mortes.

Imunização – A primeira etapa de vacinação contra a Covid-19 no Litoral Norte foi iniciada na última quinta-feira (21). Totalizando 3.970 doses, as quatro cidades praianas pretendem concluir a fase inicial de imunização até a próxima terça-feira (26).

Primeiro município litorâneo a receber do Governo do Estado as vacinas Coronovac, fabricadas através de parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac, Caraguatatuba foi contemplada na noite da última quarta-feira (24) com 1.840 doses.

Iniciada na manhã do dia seguinte, a imunização teve como primeira beneficiada a técnica de enfermagem da Casa de Saúde Stella Maris, Neusa Aparecida Barreto Florentino, 61 anos, que desempenha a função há 33 anos.

Além dos profissionais de Saúde, que atuam diretamente no atendimento aos pacientes diagnosticados com a doença, as doses da primeira etapa de vacinação foram destinadas aos indígenas idosos e também para os acamados em asilos públicos e privados do município.

Já Ubatuba, que recebeu do Estado 840 doses, iniciou a vacinação no começo da tarde da última quinta-feira. A técnica de enfermagem da clínica intermediária da Santa Casa de Ubatuba, Tereza do Rosário Patrocínio Araújo, 56 anos, foi a primeira imunizada. “É uma emoção muito grande participar deste momento histórico e saber que a vacina chegou e daqui a algum tempo vamos poder nos abraçar. É a cura chegando”, comemorou.

Segundo a secretaria de Saúde de Ubatuba as primeiras doses contemplarão: profissionais de Saúde, indígenas e os assistidos pelo Lar Vicentino de Idosos.

A técnica de enfermagem, Lígia Maria, primeira contemplada em São Sebastião (Foto: Divulgação PMSS)

Contemplada com 480 doses, Ilhabela deu o “pontapé inicial” da vacinação no fim da tarde da última quinta-feira, tendo como primeira atendida a enfermeira da UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro Água Branca, Katiane Sirino Soares, 44 anos.

Assim como as demais cidades do Litoral Norte, em Ilhabela a fase inicial de imunização contemplará os profissionais de Saúde, indígenas de mais de sessenta anos e idosos internados em asilos.

Último município a receber as doses no Litoral, São Sebastião começou no fim da tarde da última quinta-feira a vacinar seus servidores da Saúde. Contando com 810 doses, a Prefeitura escolheu a técnica de enfermagem, Lígia Maria César de Aquino Ramos, de 65 anos, para ser a primeira contemplada.

Segundo a Prefeitura de São Sebastião, a expectativa é que a etapa inicial de vacinação seja concluída até esta terça-feira (26). Além dos profissionais de Saúde, a etapa atenderá os idosos assistidos pelo Lar Vicentino e os indígenas da Aldeia Rio Silveiras.

Assim como nas demais regiões paulistas, no Litoral Norte não há previsão para a chegada de um novo lote de vacinas.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?