Após início de ano em alta, internações por Covid-19 voltam a cair na região

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência da região; cidades registram queda em internações por Covid-19 (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
RMVale

Após o início de ano de alta em casos de Covid-19, os dados de hospitalização começaram a declinar, nesta semana, na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte). Os óbitos causados pela doença também tiveram queda de 11% em todo o estado.

Segundo dados do Governo do Estado, os índices de internação começaram a subir na região ainda no início de janeiro, chegando a ultrapassar seiscentos pacientes hospitalizados. O alívio no sistema de saúde começou a ser observado ainda na primeira quinzena de fevereiro, quando o número despencou de 506 para 248. A alta na rede de assistência médica está atrelada à chegada variante Ômicron, mais contagiosa, ainda no fim de 2021. Na última quinta-feira (24), dados estaduais apontavam cerca de 53% de ocupação nos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 32% na enfermaria.

As mortes causadas pelo coronavírus também tiveram declínio (11%), após o pico causado pela Ômicron. A média móvel da última semana epidemiológica analisada, fechada na última quarta-feira (23), foi a menor registrada em todo o mês de fevereiro, ficando em 212. A maior taxa de falecimentos causada pela Covid-19 foi no dia 8 de fevereiro, registrando 288. O governador João Doria (PSDB) confirmou que a vacinação foi a grande responsável evitar mortalidade em larga escala.

O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou que “a expectativa do Governo é que as quedas se mantenham nos próximos dias, fruto do avanço da vacinação. Nosso objetivo é ampliar ainda mais a cobertura vacinal com a terceira dose, que hoje já tem cerca de vinte milhões de pessoas vacinadas, e reduzir o número de faltosos com a segunda dose”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?