Trabalhadores de fábricas de Pinda ameaçam entrar em greve

Sem bons resultados entre funcionários e diretorias, Latasa e Elfer anunciam possibilidade de paralisação ainda para este mês

Assembleia do Sindicato dos Metalúrgicos, em Pinda; trabalhadores insatisfeitos ameaçam entrar em greve (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
Pindamonhangaba

Os metalúrgicos de duas fábricas do ramo do alumínio, Latasa e Elfer, ameaçaram entrar em greve, nesta semana, em Pindamonhangaba. As empresas envolvem cerca de quatrocentos funcionários e estão localizadas no distrito do Feital, próximo à Novelis.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, ainda no início desta semana, ocorreram assembleias nas duas fábricas e os trabalhadores aprovaram a entrega do comunicado de greve, documento que alerta os responsáveis pela empresa da possibilidade de paralisação dos trabalhos. Caso não haja avanço nas negociações pela Campanha Salarial.

A categoria apontou que as fábricas mantiveram a produção em alta durante o ano, e os metalúrgicos entendem que as propostas apresentas não estão alinhadas com a demanda de trabalho. Na Latasa, há relatos de problemas nas condições de saúde e segurança, como excesso de fumaça e empilhadeiras precárias.
“Esses atos não são contra as empresas, são para cobrar o reconhecimento pelo esforço feito nas altas produções e para corrigir situações ruins no ambiente de trabalho. O sindicato sempre busca ao máximo a negociação, com muita responsabilidade e transparência”, enfatizou o presidente do sindicato, André Oliveira.

Somente nos últimos dois meses, foram mais de vinte acordos firmados. Porém, uma greve chegou a ocorrer na fábrica DBTEC. O segmento metalúrgico é o que mais emprego no município. Atualmente, quase oito mil pessoas trabalham no ramo conforme o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?