Polícia investiga ligação de assassinato à festa clandestina em Pinda

Autor de disparos segue sem identificação; família da vítima acredita que denúncia sobre evento motivou crime

A Delegacia de Pinda, que investiga o assassinato de um jovem no último final de semana (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
Pindamonhangaba 

Um homem de 29 anos foi assassinado na madrugada do último domingo (4), em Pindamonhangaba. O crime ocorreu em uma festa clandestina, na região próxima ao Distrito Industrial, local que tem registrado recorrentes aglomerações durante a pandemia.

De acordo com o boletim de ocorrência, a irmã da vítima havia recebido uma ligação, por volta das 4h40, informando que havia “acontecido algo”. Ao chegar no local, ela encontrou o irmão, já sem vida, caído próximo ao veículo em que estava com os amigos.

Ainda de acordo com as investigações, o grupo de pessoas estava em um estacionamento no Distrito Industrial, quando foi surpreendido por um homem que desceu de outro carro, atirando em direção à vítima.

Após os disparos, dois indivíduos fugiram dando tiros para o alto. O corpo do homem foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Taubaté. O autor dos disparos não havia sido identificado até o fechamento desta matéria.

Fontes ligadas à família da vítima acreditam que o crime possui ligação com uma festa fechada por autoridades municipais, no último sábado (3), na Estrada do Marçon. A reportagem entrou em contato com a PM que afirmou que “ainda não há confirmação se foi (o crime) em alguma festa, pois ele estava em via pública”.

No evento fechado pela PM, havia aproximadamente trinta jovens que não cumpriam as regras de contenção à Covid-19, como distanciamento ou uso de máscaras. Havia ainda som alto e bar funcionando normalmente.

Alguns participantes deixaram o local quando notaram a presença de policiais. A ação ocorreu após o recebimento de denúncias por perturbação do sossego e aglomerações. A locatária do espaço afirmou ter alugado para a realização de uma festa de aniversário e o bar ficaria aberto durante o evento.

Um boletim de ocorrência foi registrado por infração ao artigo 268 do CP. A Polícia Civil investiga o caso.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?