Em dia de protesto contra condição de vias, Lorena inicia megaobra de recapeamento

Motoboys se reúnem com prefeito para abordar buracos, que vem causando acidentes e prejuízos; trabalho de recuperação conta com investimento superior a R$ 15 milhões

Restauração das ruas; motoboys lideram protestos por ruas esburacadas em Lorena Foto: Reprodução PML)

Da Redação
Lorena

Indignados com os inúmeros buracos espalhados por avenidas e ruas de Lorena, motoboys e motoristas de aplicativo realizaram uma manifestação e participaram de uma reunião na manhã da última quarta-feira (11) com autoridades municipais. Atendendo a reivindicação das categorias, a Prefeitura recebeu o grupo e revelou que iniciou na mesma data uma megaobra de recapeamento asfáltico e de drenagem, orçada em quase R$ 15,5 milhões.

Cansados dos transtornos com a condição do pavimento em Lorena, cerca de trinta motoboys e motoristas de aplicativo se reuniram na porta da Câmara com o objetivo de solicitarem o apoio para a resolução do problema junto ao Executivo. Recebido pelo vereador, Anderson Aparecido Pinto, o Careca da Locadora (PSDB), o grupo na sequência foi atendido pelo presidente Fábio Longuinho (PSD). Na ocasião, os trabalhadores descreveram as dificuldades vivenciadas pelas categorias nos últimos meses, devido ao aumento do número de buracos espalhados pelo município.

Um dos líderes do movimento, o motoboy Raphael Nunes, 39 anos, revelou que Longuinho orientou os profissionais a coletarem assinaturas para a criação de um abaixo-assinado, que será inserido em um ofício legislativo que será encaminhado ao Executivo.

Logo após deixarem a Câmara, os trabalhadores foram em comboio até a Prefeitura, onde foram recebidos pelo prefeito Sylvio Ballerini (PSDB). Nunes, que atua há três anos como motoboy e sustenta a família com o trabalho, revelou detalhes do encontro. “O prefeito explicou que as chuvas estão prejudicando o andamento da operação tapa-buraco. Entendemos que a chuva atrapalha, mas isso não tira a responsabilidade da Prefeitura de ter que encontrar uma solução e de se planejar melhor. Pedimos também para que haja uma maior fiscalização em cima da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e de suas terceirizadas que costumam deixar as ruas irregulares e com buracos depois de obras no sistema de saneamento”.

Operação Tapa-buraco; prefeitura de Lorena investe R$ 15 milhões em recapeamento (Foto: Reprodução PML)

O motoboy ressaltou que a atual condição das vias tem causado acidentes e prejuízos financeiros à categoria. “Ontem mesmo, um colega nosso sofreu uma queda por causa de buraco. E ele não foi o primeiro. As ruas esburacadas também estragam as peças das motos e obrigam a gente a gastar com conserto. Se a condição das ruas não melhorar nos próximos vinte dias, novamente pediremos uma reunião com o prefeito. Essa não é uma causa somente nossa e dos motoristas de aplicativo, mas também de toda a população, que está sofrendo com essa situação”.

Providências – Durante entrevista ao Jornal Atos, o chefe de Gabinete de Lorena, Bronson Heleno Corrêa, informou que na última quarta-feira foi dado o pontapé inicial de um pacote de obras de recapeamento asfáltico e de drenagem que contará com um investimento de R$ 15,432 milhões, sendo R$ 15 milhões provenientes de recursos estaduais e R$ 432 mil de contrapartida municipal. “Esse será o maior investimento da história de Lorena em recapeamento asfáltico. Essa ação vai recuperar importantíssimas vias, sendo que a primeira contemplada é a avenida Targino Vilella Nunes, no bairro Vila Nunes. Os demais pontos serão recapeados no decorrer do ano, mas a velocidade das obras dependerá das condições climáticas”, frisou Corrêa. “Enquanto as vias não são recapeadas, a Prefeitura intensificará a operação tapa-buraco”.

Corrêa afirmou ainda que o Executivo aumentará a fiscalização em relação aos trabalhos da Sabesp e suas terceirizadas, exigindo que a Companhia garanta o fechamento adequado das vias após os serviços.

Em nota oficial publicada no fim da tarde da última quinta-feira (12), a Prefeitura informou que 13 vias serão recapeadas. Além da Targino Villela Nunes, serão contempladas no Vila Nunes as avenidas Francisco Brasil e Papa João 23. No bairro vizinho, o Vila Geny, serão atendidas as ruas Doutor João Pinto Nunes e a João Galvão de Franco Rangel. Já no Bairro da Cruz, serão beneficiadas as avenidas 7 de Setembro e Nossa Senhora de Fátima e a rua Expedicionário Genésio Valentim Corrêa. No bairro Santo Antônio, receberão melhorias as avenidas Antônia Haddad e Coronel Marciano. As demais três avenidas inclusas no pacote são a Marechal Argolo, no bairro Vila Passos, Oswaldo Aranha, no bairro Vila Zélia, e Tomás Alves Figueiredo, no bairro Vila Hepacaré.

Além da construção de um muro de contenção na rua Carlino Luiz dos Santos no bairro Santa Edwiges, o pacote de obras prevê ainda a modernização dos sistemas de drenagem de três vias, a alameda Geraldo Ferraz Filho, no Vila Passos, a avenida Joaquim Cardoso Machado, no Vila Geny, e a Vila Rosa no Vila Hepacaré.

A expectativa municipal é que as obras do pacote sejam concluídas em um prazo de até um ano.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?