Civil identifica seguranças acusados de algemar e espancar jovem em Pinda

Caso ocorreu durante festa; casa noturna nega participação de funcionários

O delegado Vicente Lagioto é o responsável pela investigação do caso (Foto: Arquivo Atos)
O delegado Vicente Lagioto é o responsável pela investigação do caso (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa
Pindamonhangaba

A Polícia Civil de Pindamonhangaba identificou na última quarta-feira os dois seguranças acusados de espancarem um jovem de 25 anos, na saída de uma casa noturna no último dia 1. A vítima revelou em depoimento que chegou a ser algemada, enquanto era agredida.

De acordo com o delegado Vicente Lagioto, o jovem, que participava de uma festa na casa noturna Arena 101, relatou que por volta das 2h, foi até o banheiro ajudar uma amiga que estava passando mal. Ao ver o rapaz dentro do banheiro feminino, um segurança da casa noturna teria agredido e expulsado o jovem do evento.

Já do lado de fora, as agressões teriam continuado e outro segurança teria algemado a vítima. Imobilizado, o jovem teria sido atingido com cabeçadas, chutes e murros.
Segundo a vítima, o espancamento acabou somente quando os seguranças perceberam a chegada da Polícia Militar.

Após o registro do boletim de ocorrência, a Polícia Civil iniciou investigação na última semana. “Identificamos os dois seguranças que teriam agredido este jovem de 25 anos, através de fotografias, . A expectativa é que os agressores sejam ouvidos na próxima semana. Ainda nesta semana, duas testemunhas também darão seus relatos sobre o caso”, revelou Lagioto.

O delegado ressaltou ainda que esta não é a primeira ocorrência registrada durante eventos na Arena 101. “Existem diversas acusações de que seguranças deste estabelecimento teriam agredido frequentadores. Já ocorreu até mesmo mais de um homicídio na região da Arena 101. Além do inquérito policial, também pediremos que a Prefeitura tome medidas administrativas, pois a existência desta casa noturna está causando uma série de problemas”.

Resposta – Em nota oficial, a casa de shows, afirmou que o rapaz se recusou a deixar o banheiro feminino e os seguranças foram obrigados a imobilizá-lo e retirá-lo da festa. Em relação às agressões, a Arena 101 ressaltou que elas foram praticadas por outros frequentadores da casa, após uma briga na parte exterior da festa.

O Jornal Atos encaminhou uma solicitação de posicionamento à Prefeitura, mas até o fechamento desta edição nenhuma resposta foi encaminhada.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?