Academia de muay thai oferece aulas gratuitas para jovens carentes em Lorena

Ação tem apoio da Prefeitura e atende jovens de baixa renda em horários diferentes durante toda a semana

A academia BFF que em parceria com a Prefeitura oferece aulas gratuitas de mauy thai em novo projeto em Lorena (Caroline Meyer)
A academia BFF que em parceria com a Prefeitura oferece aulas gratuitas de mauy thai em Lorena (Caroline Meyer)

Caroline Meyer
Lorena

Uma parceria entre a Prefeitura, o CSU (Centro Social e Urbano) e a academia BFF (Brazilian Fire Fight) está oferecendo aulas gratuitas para pessoas que desejam ingressar no muay thai e não tem condição de pagar pelas aulas. As vagas são limitadas.

Com o intuito de ajudar pessoas carentes que buscam competir, emagrecer ou ter mais qualidade de vida, o estúdio de treinamento da modalidade está disponibilizando três horários diários destinado a esse público. O esporte é uma das artes marciais que, entre outros benefícios, gera maior condicionamento físico, na agilidade e também no desenvolvimento de um raciocínio rápido e tomada de decisão.

A lutadora de muay thai, Ana Carolina Accetti, é uma das responsáveis pelo projeto. A jovem de 23 anos é também uma das instrutoras da academia e explicou que as aulas serão realizadas todos os dias, mas os treinos variam de acordo com o objetivo. Às segundas-feiras e sábados, aulas mais técnicas para um público interessado em competir. Nos outros dias, um treino convencional voltado para pessoas que desejam ingressar no ramo, dando aulas e até mesmo ingressar em uma graduação.

O projeto foi iniciado no final de fevereiro e conta também com o apoio do dono da academia BFF, Alexandre Índio. A medida foi anunciada nas redes sociais, assim que os responsáveis conseguiram o apoio da Prefeitura, que vai fornecer os materiais excedentes para a realização das aulas por intermédio do CSU. Mas a medida ganhou ainda mais repercussão após a divulgação realizada em vídeo e na Escola Estadual Professora Miquelina Cartolano.

A atleta Ana Carolina (Foto: Reprodução)
A atleta Ana Carolina Accetti uma das responsáveis pelo projeto  (Foto: Reprodução)

Os responsáveis contam que muitos jovens têm receio e desconfiam que as aulas sejam mesmo gratuitas. Esse é o caso de Igor Rodrigues, de 12 anos, que ficou sabendo da iniciativa na última segunda-feira, quando os responsáveis a divulgaram em sua escola. “Na hora, fiquei muito animado em poder fazer aula de luta e não ter que pagar nada por isso. Eu vou aprender a lutar e não vai ter que usar o dinheiro da compra do mês”, contou o estudante que mora no Bairro da Cruz. “Eu gostei muito da aula e vou continuar. Vou trazer meus amigos e meus irmãos também”, completou o menino que sonha em ser piloto de automóvel.

O curso busca introduzir o compromisso com a disciplina aos pré-adolescentes. É o que destacou Ana Carolina. “Nós queremos focar nessa questão da disciplina. De que não pode faltar, mas caso falte, o aluno deve trazer um atestado. Então será bem puxado nesse aspecto”, explicou a jovem, eleita bicampeã de muay thai em 2016, sendo a representante oficial desse esporte em Lorena.

A ideia é atender crianças a partir dos dez anos, que estão em uma fase vulnerável por estarem ingressando em etapa de transição entre a infância e a juventude. “É uma fase da formação de caráter do adolescente, o que a torna bastante complicada. Queremos inserir a arte marcial aí, que é a fase que eles começam a ficar mais na rua e podem entrar em contato com as drogas” enfatizou a professora de muay thai, que teve contato com o esporte ainda criança e iniciou os treinamentos de luta aos 15 anos, quando entrou nessa mesma academia.

Os interessados em participar devem comparecer a academia, que fica na avenida João 23, nº 100, no Jardim Margarida entre um dos três horários das aulas, pela manhã às 10h30; à tarde às 16h30 e à noite às 18h30. Ao todo serão dez alunos atendidos por horário. Mais informações sobre o projeto podem ser consultadas pela página do Facebook da academia Brazilian Fire Fight ou pelo telefone (12) 98209-0502.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>