Bastidores da Política

Segunda fase
Marcus Soliva
Marcus Soliva

A semana foi de movimentação política no entorno do gabinete de Marcus Soliva, com análise de pesquisa do mercado eleitoral e pré definição para a segunda fase da administração, rumo a reeleição.

Dados extraoficiais mostram que fora da ‘zona de convergência’ da patuleia, provocada pelas viúvas que perambulam ociosas no mercado político de Guaratinguetá, o diagnóstico, existe uma população satisfeita com muitas áreas de atendimento prestados pela Prefeitura.

Pingos nos ‘is’
Circulou entre os bem informados do Ponto Chique, o cafezinho mais politizado de Guará, que em uma reunião de cúpula do ‘PSB e coligados’, Regis Yasumura com seus 18 mil votos locais, somados a mais 6 mil na região, confirmou sua tendência ao Legislativo – 2020 Câmara Municipal e 2022 Assembleia Legislativa – deixando a vaga de vice disponível para uma futura aliança de Marcus Soliva.
Colcha de retalhos
A previsão para a próxima eleição em Guará é de pelo menos sete candidaturas majoritárias. Apostando numa baixa performance de Soliva, nomes como de Junior Filippo (PSD) e Argus Ranieri (MDB) passam ser mencionados nas rodas políticas, contracenando também com Dr João Carlos (PT) e até Chico Hair, que após o efeito João Agripino – Doria – no Estado, ‘acendeu o fogo’ de ser candidato novamente. Agregando a estes nomes, o sétimo prefeituravel deve ser definido na disputa pelo PSL de Guará, onde ‘aquele vereador’ da reserva, Cel Salomão e Moura Brasil devem se degladiar pela indicação do partido.
Sob nova direção
Rola pelas esquinas e ‘feiras livres’ de Lorena que até o Carnaval, o PSDB de Lorena pode estar sob nova direção, ao que tudo indica, à revelia do comando local. Pelo que se ouviu, a ‘nova mobília’ para equipar o partido para 2020 vem por influência da estadual, uma vez que o prefeito Fábio Marcondes deixou o partido antes do segundo turno das eleições, abrindo vacância para uma nova liderança. Se é que tem ‘nova liderança disponível na Praça!?!?
E por falar em Praça…
…sob o comando e articulação de Carrerinha e agregados, a esquina mais famosa da Arnolfo Azevedo pretende lançar um nome para disputar a Prefeitura de Lorena. E já adiantaram que não se trata do ‘Carga Pesada’ e nem do ‘Gato de Botas’, mas de uma personalidade que deverá levar os lorenenses a pensar sério nas novas propostas. Para acalmar a curiosidade, uma dica: ‘o Nicodemos já filmou’ o prefeiturável???
Estratégia segura
Com os rumores de ‘influências externas’ numa eventual ‘nova’ configuração do PSDB de Lorena, o recado ‘aos navegantes’ emitido por Fabio Marcondes continua inalterado: “a estabilidade administrativa não corre o risco”. Vozes do gabinete afirmam que até o final do mandato (31 de dezembro de 2020) Marcondes tem tudo programado e sob absoluto controle, e isto inclui obras, investimentos, serviços, atendimentos e até ações políticas para sucessão. Perguntem ao Galão Aquino!!!
Roupa nova
Para quem apostava num efeito marasmo político da administração Isael Domingues até o final do mandato, foi surpreendido com o início de algumas mudanças que sinalizam a preparação de um eventual processo de reeleição em Pindamonhangaba. A presença do prefeito nas ruas, e com sua equipe de comissionados limpando e cuidando dos espaços públicos nos finais de semana e feriados, como o Bosque da Princesa e várias praças, foi um dos sinais que a oposição não terá vida fácil na eleição. Outro fato que alertou a especulação política esta semana, foi a despedida de Fabiano Vanone da chefia de Gabinete.
Solução Caseira

Ao lado do prefeito Isael Domingues (à esquerda), Vanone, que deixou o cargo no Gabinete; Rodrigo Lóssio (à direita), assume a pasta (Foto: Reprodução)

Diante da exoneração de Fabiano Vanone, o prefeito Isael não perdeu tempo e em menos de três dias anunciou um substituto.

O até então diretor de Convênios e Captação de Recursos, Rodrigo Lóssio, passa ser o novo “braço direito” no gabinete de Isael.

Apesar de “pedir para sair”, Vanone negou qualquer tipo de atrito com o prefeito, e afirmou que a decisão foi totalmente motivada por motivos pessoais.

Para diversos cientistas políticos de Pinda, Vanone deverá em 2019 ocupar algum cargo na capital paulista, que é comandada pelo seu velho amigo Bruno Covas.

Câmara ‘impopular’
Nenê do São João
Nenê do São João
A Câmara de Cachoeira deu mais um passo negativo perante os eleitores esta semana, ao votar favorável no projeto do Executivo que aumenta o valor dos tributos municipais.Numa leitura geral sobre a cotação impopular do atual Legislativo, se dá pelo fato do prefeito Edson Mota não ter trabalhos prestados com recursos próprios que justifiquem o aumento do IPTU e congêneres.A avaliação de seu governo perante a população é fraca em termos de saúde, educação e gestão administrativa, exceto na realização de festas para a turma de ‘baba ovo’ que anda a reboque do erário público. Perguntem ao Professor Dimas!!!

Três ‘rounds’
A especulação política de Potim abre apostas para batalha em três rounds da prefeita Erica Soler contra a Câmara Municipal. Se alguns achavam moleza as discussões atuais sobre o Estatuto dos Servidores e o plano de Cargos e Salários, imaginem num futuro não muito distante, quando a polêmica da terceirização da água voltar à tona, com a participação do próprio governador João Doria querendo colocar a Sabesp a serviço da população! Com a palavra, os tucanos no pedaço…
Quatro por um
E por falar em Potim, corre na boca pequena que o vereador João Luiz batalha para se manter no PSDB e garantir o domínio do partido, com a finalidade de enfrentar a prefeita Erica Soler em sua reeleição. O que não souberam dizer é se alguém o informou que var ter de entrar na fila, porque além dele, o ex-vereador Emerson Tanaka e o ex-prefeito João Cascão correm na mesma raia, com a intenção de ganhar da esposa do Mateuzão nas urnas…
Delírio parlamentar
Quem acompanhou a sessão de Câmara de Lorena, na última segunda-feira, não entendeu o desequilíbrio do vereador Elcio Vieira Junior em surtar até com os companheiros de bancada. Dele direcionar sua falácia contra o prefeito Fábio Marcondes, como também ao editor desta coluna e Bruno Camargo, é completamente compreensível, mas contra os vereadores Fabio Longuinho, Maurinho Fradique e o ‘enTão’, além do Vandinho, realmente o ‘medicamento não fez efeito’. Principalmente depois de ter aprovado um de seus poucos projetos desta legislatura…
4 meses por 4 anos
E parece que deu o que a oposição de Piquete pretendia, pelo menos na opinião de muitos: cassar a prefeita Teca Gouvêa, para que o vice, Agnaldo Almeida – o Xeroso, viesse ‘se queimar’ para as eleições de 2020. Bastaram 4 meses para que ele, no afã de reduzir a folha de pagamento, cortasse as poucas remunerações extras dos funcionários públicos e adotasse uma série de medidas impopulares, para que os eleitores contraíssem ‘náuseas’ só de pensar nele e em sua equipe por um mandato inteiro…
A sorte está lançada
É voz corrente pelas esquinas de Piquete, que na disputa pela presidência da Câmara, o vereador Rominho (aparentemente com apoio da prefeita) só não ‘atropela’ o presidente Santana na reeleição, porque pode ficar sem mandato por infidelidade partidária. Segundo a patuleia, o partido Solidariedade está contando que a Justiça Eleitoral dê como procedente a ação que pede a vaga de Rominho no Legislativo, por ter mudado para o PCdoB, atraído pelos ‘encantos’ de ser deputado estadual.
Suspeita de traição
Se os vereadores Chinho, Claudete Merendeira e Blois suspeitam que foram traídos por Paulo Vieira na eleição da nova presidência da Câmara de Cruzeiro, a especulação política já tem certeza. Para o trio que sonhava fazer parte da futura mesa administrativa, a solução será se contentar com acento na geral, uma vez que falta coragem para contestar o homem que puxou os eleitos.
Por qual cartilha?
Com a nova configuração da mesa administrativa da Câmara de Cruzeiro, uma expectativa paira no mercado político: o indicado, quer dizer, eleito, Mario Notharangelli regerá a Casa de Leis com cartilha própria ou seguirá a deixada por Charles Fernandes, ou seja, de Paulo Vieira? Quem viver, verá!!!
Cobiçado
Devido à sua extensa bagagem política e o bem sucedido trabalho de apoio à atual gestão municipal de Pinda, o vice-prefeito, Ricardo Piorino (PR) foi convidado recentemente para assumir a assessoria do recém eleito senador Major Olímpio (PSL). Eleito com mais de 9 milhões de votos, Olímpio enxerga em Piorino as qualidades necessárias para o comando da linha de frente de sua assessoria no Senado Federal. De acordo com os entendidos da política local, a possível saída Piorino como poderá significar um grave desfalque para o “time de Isael”.
Honoris Causa
Fabio Marcondes
Fabio Marcondes

A semana começa com clima de otimismo na Prefeitura de Lorena, com o título de professor “Honoris Causa” que o prefeito Fábio Marcondes receberá.

A homenagem está sendo outorgada pelo Conselho Universitário do UNIFATEA, por seu desempenho frente à administração municipal, recuperando os cofres públicos e também pelo reconhecimento que sua gestão pública  destacou em diversas oportunidades.

O título Honoris Causa é uma honraria concedida por universidades a pessoas que se destacam em sua área de atuação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>