Mega feriado paulistano faz Ubatuba criar projeto de rodízio no trânsito

Pedido enviado para a Câmara foca redução da circulação de pessoas na cidade litorânea durante a fase emergencial

Movimento no trânsito de Ubatuba; temendo a chegada de turistas, cidade deve implantar rodízio (Foto: Rafaela Lourenço)

Bruna Silva
Ubatuba 

Após a Prefeitura de São Paulo anunciar o adiantamento dos feriados para diminuir a circulação de pessoas, o Litoral Norte acendeu o alerta de “invasão” de turistas. Temendo um agravamento do cenário, a prefeita de Ubatuba, Flavia Pascoal (PL), encaminhou um pedido à Câmara para a instituição de rodízio na circulação de veículos a partir desta semana.

O projeto prevê a integração da medida a partir da próxima sexta-feira (26) até o dia 4 de abril, além adotar ações como circulação de veículos com placas de final ímpar (1,3,5,7 e 9) em dias ímpares. As placas com términos de números pares (0,2,4,6 e 8), são direcionados para os dias pares.

Em caso de desrespeito ao rodízio, a lei prevê multa no valor de R$ 500. A Guarda Municipal ficará responsável pelo cumprimento das medidas.

O documento estabelece algumas exceções como veículos com placas de Ubatuba, Caraguatatuba, São Sebastião e Ilhabela. Também ficam de fora do rodízio os veículos de abastecimento e entregas, transporte escolar e coletivo, táxis, motocicletas, guinchos, ambulâncias e segmentos de segurança pública.

Outras informações sobre o processo, como as áreas apontadas como exceções, estão disponíveis no site da Prefeitura no ubatuba.sp.gov.br.

No início da tarde desta segunda-feira (22), a prefeita gravou um vídeo, pedindo para que as pessoas não buscarem pelo Litoral. A situação está difícil aqui. As pessoas estão positivando. Crianças estão positivando Covid. Então, por favor, se cuidem! Nós estamos no gabinete, agora, para colocar a ideia em prática de tirar o fluxo da nossa cidade. O fluxo do feriadão de São Paulo, que vai acarretar problemas para saúde do nosso povo”, revelou a prefeita, que teve um irmão infectado pela doença e levado de ambulância para a Santa Casa de Ubatuba.

A cidade sofre com a falta de estrutura necessária para atender o alto índice de pacientes contaminados pelo coronavírus. O município contabilizou até esta quarta-feira foram 5.634 casos confirmados e oitenta mortes causada pelo novo coronavírus.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?