Aumento da tarifa de ônibus é suspensa pelo Tribunal de Justiça

Passageiros aguardam ônibus que liga Lorena à região; reajuste foi suspenso na última terça-feira pelo TJ (Foto: Arquivo Atos)
Passageiros aguardam ônibus de linhas intermunicipais; reajuste foi suspenso na última terça-feira pelo TJ (Foto: Arquivo Atos)

Da Redação
Região

Após quatro dias do aumento na passagem de ônibus na região, o Tribunal de Justiça suspendeu o reajuste e a tarifa volta a ser cobrada com os valores de 2016. Notificado na última terça-feira, a decisão já havia sido determinada em caráter liminar na última sexta-feira. A tarifa tinha sofrido o acréscimo de quase 7%, índice superior à inflação.

Segundo o presidente do TJ, Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, o reajuste “não foi devidamente justificado” e, por isso, o cancelamento. O Governo de São Paulo afirmou não ter sido comunicado sobre a liminar, mas entrou em recurso para derrubar a recusa da primeira instância na última terça-feira e não consegue revogar a decisão judicial.

A administração do Estado afirma que o retrocesso da tarifa causa impacto financeiro de aproximadamente R$ 220 milhões, sendo R$ 28 milhões da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo).

O Jornal Atos reportou na última edição uma matéria sobre o aumento da tarifa. As principais reclamações dos passageiros da região estão relacionadas ao serviço, que é inferior ao valor cobrado.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?