Potim pede apoio da população para reduzir absenteísmo em consultas médicas

Mais de trezentos moradores faltaram em procedimentos pré-agendados em abril; problema afeta planejamento das ESF´s

UBS do Centro de Potim, que concentra atendimentos; Cidade apela comparecimento em exames e consultas nas ESF’s (Foto: Marcelo A. dos Santos)

Lucas Barbosa
Potim

Preocupada com o alto número de moradores de Potim que estão faltando a exames e consultas médicas pré-agendadas, a Prefeitura publicou, na última semana, um apelo na internet pedindo a conscientização da população. Segundo o Município, as abstenções estão prejudicando o andamento da agenda de atendimentos da rede pública de Saúde.

Um levantamento divulgado pela secretaria de Saúde, revelou que 324 pacientes não compareceram em abril aos procedimentos marcados com antecedência pelas equipes dos sete ESF´s (Estratégia de Saúde da Família) da cidade, distribuídos pelos bairros: CDHU, Centro, Cidade Nova, Frei Galvão, Jardim Alvorada, Miguel Vieira e Vista Alegre.

Do montante de ausentes, 177 teriam consultas com médicos clínicos gerais e outros 77 com pediatras. Já 67 moradores faltaram a exames de ultrassom e outros 34 a coletas laboratoriais.

De acordo com a secretária de Saúde, Maria Rodineia Rodrigues, não é de hoje que Potim vem registrando um número preocupante de abstenções. “Há muitos meses isso prejudica o andamento da agenda da secretaria de Saúde, já que a remarcação congestiona e atrasa a programação. Decidimos divulgar esse levantamento na página da Prefeitura no Facebook para tentar sensibilizar a população. Além disso, alguns moradores estavam nas redes sociais criticando a demora no agendamento de consultas, então agora eles estão cientes deste problema que está ocorrendo”.

A chefe da pasta solicitou ainda a colaboração dos pacientes para evitar que a situação se agrave ao longo do ano. “Peço para que os moradores que não puderem comparecer aos procedimentos pré-agendados, comuniquem a   equipe da ESF, com no mínimo 24 horas de antecedência, para que ela possa colocar outro paciente no lugar. A demanda naturalmente é alta na área da Saúde, então precisamos dessa parceria com a população para que o serviço seja mais ágil”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?