PF cumpre Operação Blindagem Metálica em fábrica de Pinda

Empresa é apontada como parte de esquema bilionário de fraude tributária; investigações completam três anos

Policiais federais passam pela unidade da Latasa em Pinda, em busca de indícios que comprovem esquema fraudulento (Foto: Divulgação PF)

Bruna Silva
Pindamonhangaba

A fábrica Latasa foi alvo da Operação “Blindagem Metálica”, na última terça-feira (28). A ação, que envolveu Polícia Federal, Ministério Público e Receita Federal, tenta desarticular uma estrutura de empresas que fazem sonegação fiscal. Duas pessoas foram presas, pois estavam tentando destruir provas.

Ao todo, 280 agentes cumpriram mais de cinquenta de mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal, em Taubaté. Além de Pindamonhangaba, a operação também ocorreu em São José dos Campos, Sorocaba, Mogi Mirim, São Paulo e Rio de Janeiro.

A apuração, que ocorre desde 2018, apontou que empresas conhecidas como “noteiras” e “blindadoras” emitiam notas fiscais frias, fazendo com que houvesse a simulação de compra e venda de sucata de alumínio e alumínio bruto, com foco em gerar créditos fiscais falso ao principal grupo do esquema. Dessa maneira, conseguia vender o produto mais barato e causada prejuízos aos cofres públicos. A Receita Federal estima que foram sonegados cerca de R$ 4 bilhões, entre impostos federais e estaduais, nos últimos cinco anos.

Há cerca de dois meses, a Latasa foi palco de greve dos funcionários, devido aos acidentes de trabalho e também pela falta de negociação da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) da empresa. A fábrica conta com mais de trezentos funcionários e está localizada no bairro do Feital.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?