Moradores de Pinda reclamam do sorteio de apartamentos da CDHU

Candidatos apontam que pessoas que têm residências foram contempladas; Companhia promete avaliação criteriosa

Moradias da CDHU ainda em construção; famílias questionam sorteio de Pinda (Foto: Reprodução)

Bruna Silva
Pindamonhangaba

Após o sorteio de apartamentos da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), na tarde da última segunda-feira (4), diversos candidatos às moradias passaram a reclamar do sorteio. Segundo eles, pessoas contempladas já possuem residências; o próximo passo é a comprovação de preenchimento dos requisitos.

Moradora do Castolira, Luana Arantes, de 24 anos, contou que ficou decepcionada com o modo do sorteio dos apartamentos. “Eu fiquei triste porque muitos sorteados não precisam, e eu espero de coração que eles sejam realmente rigorosos na hora de ir confirmar (sic) a necessidade de sorteado”.

A jovem, que está desempregada e tem dois filhos, de 2 e 3 anos, afirmou ainda não compreender com clareza o que será feito com os cadastros de suplência. “Quem ganhou, ganhou. E quem não ganhou está como suplentes e vai ficar com essa esperança até quando?”

O espaço habitacional conta com 236 apartamentos, 167 para famílias com renda até cinco salários mínimos, 24 para famílias com renda entre 5,01 e dez salários; outros 12 serão reservados para idosos e 17 para deficientes. Além de oito para solteiros e oito para policiais e agentes penitenciários.

A CDHU explicou que deve contar com auxílio de ferramenta digital para a verificação da validade dos cadastrados. “Quem já tem casa não vai receber as chaves de jeito nenhum”, enfatizou o gerente regional da Companhia, Francisco de Assis Filho, o Tchesco.

Sobre a suplência, serão chamados os cadastrados conforme a constatação de possíveis irregularidades daqueles que foram considerados como beneficiários do sorteio. Tchesco destacou ainda que os imóveis serão destinados para famílias que realmente precisam.

Uma parceria entre Prefeitura e CDHU iniciou, nesta semana, a fase de levantamento de dados para a comprovação dos candidatos. Entre os requisitos para ser de fato contemplado, é preciso que more em Pindamonhangaba há no mínimo cinco anos e também não tenha concorrido em duplicidade (quando cônjuges fazem o cadastro para o sorteio). A expectativa é de que quarenta apartamentos sejam entregues até o fim deste ano e 196 no primeiro semestre de 2021.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?