Afetada pela paralisação na Dutra, coleta de lixo volta a atender em Pinda

Bloqueios bolsonaristas deixam cidade sem o serviço por até dois dias; moradores foram às redes sociais questionar atos

Cesto de lixo em lixeira em Pinda; coleta segue sendo afetada com bloqueio nas estradas por parte de manifestantes bolsonaristas (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
Pindamonhangaba

Pindamonhangaba registrou problemas no serviço de coleta de lixo, após manifestantes bolsonaristas bloquearem rodovias da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) no início desta semana. A paralisação no atendimento público ocorreu na última terça-feira (1) e só volta dois dias depois.

O serviço de coleta precisou ser suspenso, de acordo com a Prefeitura, porque a empresa responsável pelo atendimento, a Renovar, estava impossibilitada de descarregar os caminhões no aterro na cidade vizinha, Tremembé, devido aos bloqueios das estradas. No comunicado, a administração pública solicitou que os moradores compreendessem a situação e não colocassem lixo na rua para evitar acúmulo e atração de animais.

Moradores chegaram a reclamar nas redes sociais devido à paralisação do atendimento. “Tudo por conta de gente desordeira e desocupada que não respeita a democracia”, escreveu uma internauta.

Após o comunicado de paralisação do serviço público, a gestão municipal conseguiu normalizar o atendimento na manhã desta quinta-feira (3). Os caminhões de coleta de lixo conseguiram descarregar os dejetos em Tremembé e retomaram as atividades, conforme o cronograma de assistência.

Os bloqueios bolsonaristas começaram ainda no último domingo (30), após a confirmação da eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como presidente do país. Os movimentos ganharam força na RMVale na manhã de segunda-feira (31). Pindamonhangaba, Aparecida, Guaratinguetá, Canas, Caçapava, São José dos Campos e Tauaté registraram bloqueios em trechos da rodovia Presidente Dutra. Os manifestantes pediam por um golpe militar, além da prisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes. Apesar dos pedidos, as vias de todo o país passaram a ser desobstruídas conforme determinação das autoridades. Segundo levantamento da PRF (Polícia Rodoviária Federal), não há mais nenhum manifestante impedindo o trânsito em rodovias da RMVale.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?