Secretário do Turismo do Estado debate investimento de R$ 10 milhões em Guará

Prefeitura apresenta três obras para projetos turísticos com recursos destinados por meio do Dade

Reunião da comitiva do prefeito Marcus Soliva com o secretário estadual de turismo Fabrício Cobra (Foto: Juliana Aguilera)
Reunião da comitiva do prefeito Marcus Soliva com o secretário estadual de turismo Fabrício Cobra (Foto: Juliana Aguilera)

Juliana Aguilera
Guaratinguetá

O prefeito de Guaratinguetá Marcus Soliva (PSB) recebeu em seu gabinete, na última quarta-feira, o secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Fabrício Cobra (PSDB), para debater verbas destinadas à três obras para fortalecer o circuito religioso da cidade. O encontro contou ainda com representantes das secretarias do Turismo e Planejamento, o presidente do Contur (Conselho Municipal de Turismo de Guaratinguetá), além do engenheiro e da arquiteta dos projetos.

Segundo Soliva, os projetos buscam o desenvolvimento e profissionalização do turismo de Guaratinguetá. “Já temos aprovadas as áreas do receptivo turístico, em torno de R$3,2 milhões, a reforma do Mercado, R$ 3 milhões, e temos praticamente aprovada do entorno da Igreja de Frei Galvão, em R$ 3,3 milhões. Isso nos dá quase R$ 10 milhões”, afirmou. Os recursos para as obras vêm do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento da Estâncias), ligado à secretaria de Turismo do Estado.

O objetivo dos projetos é, junto da comunidade, fornecer ao turista um acolhimento com diversos atrativos, ampliando o turismo nas áreas religiosa, ecológica, gastronômica e de negócios. Os bairros dos Pilões e Gomeral também serão investidos.

O prefeito explicou que próximo passo é o Simpósio de Turismo. “Vai envolver a rede hoteleira, restaurantes, bares e lojas, para que a gente possa abrir a cabeça dessas pessoas e eles possam estar trabalhando no desenvolvimento do turismo de Guará”.

Com a repaginada do Centro, o intuito da Prefeitura é que os turistas permaneçam uma média de duas horas no local, diferente dos 20 a 30 minutos destinados hoje pelas visitas.

Crise – O secretário Fabricio Cobra lembrou que o turismo é um setor que gera emprego e serviços rápidos, e pode ser um vetor importante para retomada da economia na cidade. “Guaratinguetá é conhecida por um turismo religioso muito forte. Você atrai esse turista, ele acaba ficando 1 ou 2 dias na cidade, e movimenta a cadeia econômica”, reforçou.

O Estado de São Paulo, além de apoiar estâncias turísticas com o Dade, recentemente também passou a investir nos MITs (Município de Interesse Turístico). Na região, Cruzeiro já conta com o título. Pindamonhangaba, Lorena e Potim estão entre as cidades que buscam a nomeação. Já Cachoeira Paulista deve receber o MIT nos próximos meses.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?