Estado anuncia novas obras da CDHU e auxílio habitacional para 77 famílias em Guará

Encontro em Taubaté reuniu Soliva e Doria para anúncios; ordem de serviço foi assinada para aplicação de ações com foco social

Marcus Soliva e Flávio Amaury, durante anúncios do Estado; Guará é contemplada com mais de R$ 1 milhão (Foto: Reprodução)

Fabiana Cugolo
Guaratinguetá 

Durante um evento em Taubaté, na sexta-feira (18), o prefeito Marcus Soliva (PSC), o governador João Doria (PSDB) e o secretário de Estado da Habitação, Flávio Amary, anunciaram as construções e verbas para Guaratinguetá. O valor de R$ 1,001 milhão será destinado como auxílio do programa Nossa Casa no Residencial Itália.

Outro anúncio para o munícipio é a construção de 36 casas do CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) no bairro Santa Luzia.

No encontro, o governador autorizou a ordem do início de serviços, que já faz parte de uma nova modalidade da secretaria de Habitação, o Nossa Casa (CDHU). O programa Nossa Casa tem como objetivo realizar parcerias entre Governo do Estado, Prefeituras, e iniciativa privada para estimular o crescimento de unidades habitacionais para famílias com renda até três salários mínimos. No Residencial Itália, 77 famílias serão contempladas.

Segundo o gerente regional da CDHU, Francisco Vieira, o Tchesco, as construções do Santa Luzia tiveram as assinaturas na ordem de serviço, mas aguardam o processo licitatório para início. “Temos outro projeto da CDHU, em Guará, conversamos com o Soliva, será no Santa Luzia mesmo, que consiste em mais 44 unidades. Estamos acertando a fusão das matrículas”, revelou.

O valor do contrato para as obras no bairro Santa Luzia é de R$ 1.821.205,01, e a prazo para execução é de quatro meses. O conjunto habitacional ficará na rua José Verza, s/nº. As casas serão compostas por dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e área útil de 52,96 metros quadrados. O sorteio de seleção das famílias foi realizado em julho do ano passado.

Na região, outras cidades já têm disponíveis áreas para novos empreendimentos do Estado, como, Canas, Silveiras, Bananal e Queluz, mas de acordo com Tchesco por impasses entre governo estadual e federal, e com a remodelagem da CDHU sem a participação da Caixa Econômica Federal, as parcerias serão diretamente feitas entre Estado e prefeituras.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?