Paulo Scamilla renuncia à vice-prefeitura e abre vácuo no grupo de Thales Gabriel

Com histórico de mandatos no Executivo e Legislativo, ele não destacou motivo para decisão

Thales Gabriel ao lado do ex-vice prefeito, Paulo Scamilla, que renunciou ao cargo nesta quinta-feira (Foto: Reprodução PMC)

Da Redação
Cruzeiro 

O vice prefeito de Cruzeiro, Paulo Roberto Scamilla (MDB) renunciou ao cargo na manhã desta quinta-feira (1). Ele encaminhou um documento à presidência da Câmara, destacando que não continuará no Executivo, mas não apresentou o motivo que desfez a parceria com o prefeito Thales Gabriel Fonseca (PSD).

Eleitos em novembro de 2020, com 26.597 dos votos, a dupla chegou a seis meses de mandato com projetos de alta divulgação, como a construção de uma estação de tratamento de esgoto, que promete chegar a 100% de tratamento na cidade, a implantação de um hospital regional no acesso ao município, anunciado pelo governador João Doria (PSDB) em maio, além do projeto para a construção de um shopping (proposta que já contaria com parceiros comerciais interessados).

Em 2021, Scamilla substituiu o médico Davi Mota Costa (PV), vice no primeiro mandato de Fonseca. Tabelião, nascido em Guaratinguetá, o ex-vice-prefeito foi chefe do Executivo de Cruzeiro entre 1982 e 1985, ocupando também o cargo de vereador.

Em ofício encaminhado ao presidente da Câmara, Jorge Currila (PL), Scamilla não indicou o que teria motivado a renúncia. “Fortes razões levam-me à vossa presença para comunicar que, através dessa, renuncio, como de fato renunciado esta, o mandato de vice-prefeito, que me foi conferido pelo valoroso povo de Cruzeiro, nas eleições municipais de 15 de novembro de 2020 (trecho do documento enviado à Câmara)”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?