Com ações para acolhimento e empoderamento, Guará inicia ações na Casa da Mulher

Local atende no bairro Engenheiro Neiva e conta com assistência jurídica, cursos de capacitação e defesa pessoal

Evento de inauguração da Casa da Mulher; novo serviço de Guará leva capacitação, segurança e direitos (Foto: Fabiana Cugolo)

Fabiana Cugolo
Guaratinguetá

A Prefeitura de Guaratinguetá inaugurou na última quarta-feira (27) a Casa da Mulher. O projeto tem como foco atender vítimas de violência, por meio do acolhimento e com ações de capacitação. A reforma do local teve um investimento total de R$ 462.155.14, contando com parte do duodécimo da Câmara.

A Casa da Mulher “Zeila Pozzatti” recebeu este nome como homenagem à profissional que foi diretora do Eras (Escritório Regional de Assistência Social) da secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, sediado em Guaratinguetá, de 1977 até 2003.

O local terá o suporte das pastas de Assistência Social e de Políticas para as Mulheres. A estrutura conta com atendimento de advogados em uma parceria firmada com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Guaratinguetá, assistente social e psicólogo, sala para assistência em enfermagem, sala de reuniões do Conselho da Mulher, brinquedoteca, e iniciativas para a capacitação de mulheres, começando com o curso de garçonete e aulas de krav magá, conhecida pelas técnicas de defesa pessoal.

O evento contou com a presença de autoridades como o prefeito Marcus Soliva (PP), a primeira-dama e presidente do Fundo Social, Andréa Évora Soliva, secretária Simone Oliveira, responsável pela pasta da Mulher, secretário Marcos Evangelista, responsável pela Assistência Social, vereadores e representantes de instituições ligadas à causa da mulher. A inauguração reuniu, também, nomes políticos da região, como o presidente da Câmara de Lorena, Fábio Longuinho (União Brasil) e a vereadora Wanessa Andrea (União Brasil).

O projeto da Casa da Mulher foi iniciado pela primeira-dama Andréa Soliva, inspirada pelo projeto Casa Poderosa, da cidade de São Sebastião. Em 2021, uma comitiva de Guaratinguetá, incluindo a presidente do Fundo Social e a vereadora Dani Dias (Republicanos) visitaram o local para conhecer o trabalho desenvolvido. “Um espaço que não vai apenas acolher a mulher vítima de violência, como, também, vai ajudá-la a sair deste ciclo de violência. É uma Casa que tem dois objetivos, protegê-la e emponderá-la”, destacou a primeira-dama.

A responsável pela pasta de Políticas para Mulheres, Simone Oliveira, frisou que este é mais um equipamento que auxilia o trabalho desenvolvido pela secretaria. “Nós teremos aqui dentro da Casa da Mulher uma equipe que também vai trabalhar para atender as mulheres que chegarem até a Casa. O trabalho da secretaria continua, nosso trabalho é de criação e articulação de políticas públicas. Quanto mais o município cria e fortalece equipamentos na proteção da mulher, mais garantia de segurança nós conseguimos alcançar e validar para que a violência se encerre no nosso município”, salientou.

A Casa da Mulher funciona na avenida Brasil, nº 1.488, no Engenheiro Neiva, com atendimentos das 8h até às 17h.

Compartilhar é se importar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?