Com apoio federal, Cruzeiro informatiza Rede Básica de Saúde

Investimento superior a R$ 400 mil garante compra de tablets e computadores; postos de Saúde ganham sistema interligado de dados

Documento para liberação de verba para informatização de da rede básica de saúde (Foto: Divulgação PMC)

Lucas Barbosa
Cruzeiro

Buscando modernizar o sistema de Saúde e otimizar o atendimento aos moradores de Cruzeiro, a Prefeitura anunciou na manhã da última segunda-feira (31) a aquisição de 123 computadores e diversos outros equipamentos eletrônicos. Além de informatizar os dados da Rede Básica de Saúde, a ação garantirá que os agentes comunitários passem a atuar com tablets no cadastramento e acompanhamento dos pacientes.

Em nota oficial, o Município informou que, além dos 123 computadores, foram adquiridos 85 tablets, 24 roteadores, 24 hub-switch (aparelho que regula o fluxo de envio de dados), oito notebooks, um computador avançado (servidor), um nobreak (fonte que abastece o computador em caso de quedas da rede de energia elétrica) e sessenta filtros de linha (aparelho que elimina interferências na linha telefônica utilizada para o acesso à internet).

De acordo com o Executivo, a aquisição dos equipamentos contou com um investimento de R$ 421 mil. Do montante, R$ 150 mil são provenientes de do Governo Federal, por meio de um convênio com o Ministério da Saúde, e R$ 250 mil de uma emenda parlamentar encaminhada pelo deputado federal Marco Bertaiolli (PSD). Além do prefeito Thales Gabriel Fonseca (PSD), os recursos haviam sido solicitados no ano passado pelos vereadores Diego Miranda (PSD), Higmar Lopes (PSD), e Anderson Ferrer, o Anderson Leprechal (PSD).

O chefe do Executivo apontou as melhorias que serão viabilizadas pela ação. “Desde 2017, tínhamos esse desejo de promover a informatização total do nosso setor da Saúde. Agora, as unidades de atenção básica de todas as regiões da cidade terão seus sistemas interligados ao da secretaria de Saúde, possibilitando que nossas equipes tenham mais facilidade para acessarem os dados dos pacientes, assim agilizando o agendamento de consultas e de outros procedimentos”, destacou Fonseca.

A medida garante ainda a distribuição de tabletes aos agentes comunitários de Saúde, que percorrem à cidade cadastrando os moradores e, posteriormente, acompanhando seus quadros de saúde. Através dos aparelhos, os profissionais terão acesso a um aplicativo do Ministério da Saúde, que possibilita o armazenamento de dados do paciente, como endereço, diagnóstico e situação do esquema vacinal.

Compartilhar é se importar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?