Feira Livre de Aparecida é liberada a funcionar todos os dias em janeiro

Medida atende pedidos dos ambulantes que tentam amenizar a crise econômica gerada pelo vírus

Movimento da feira livre de Aparecida; ambulantes têm licença para funcionar todos os dias em janeiro (Foto: Arquivo Atos)

Marcelo Augusto dos Santos
Aparecida

A Prefeitura de Aparecida autorizou os ambulantes da Feira Livre a permanecerem com suas barracas montadas ao longo deste mês. A categoria foi a mais prejudicada pela crise econômica gerada pela pandemia do novo coronavírus ao longo dos últimos anos na cidade.

De acordo com o Município, os ambulantes podem funcionar todos os dias, das 7h às 17h, até o próximo dia 30, último domingo de janeiro.

Todos os anos, a Prefeitura divulga um calendário anual para os ambulantes, que mostra os dias permitidos de trabalho. Durante os meses de julho e dezembro, os feirantes têm autorização de permanecerem abertos na avenida Papa João Paulo 2º, conhecida como Avenida Monumental.

Segundo o secretário de Indústria e Comércio, José Fábio Moreira, a medida atende um pedido dos feirantes. “Durante o mês de janeiro ela (feira) vai funcionar o mês inteiro. Por ser férias (escolares) e a melhora do movimento desde setembro, então o prefeito (Luís Carlos de Siqueira, o Piriquito, Podemos) atendeu prontamente e entendeu a situação de todos”, contou o secretário.

Questionado se o novo calendário estaria pronto, Moreira informou que ainda não está. “Como todo ano é feito, a gente vai sentar com as Entidades e Associações que representam a categoria e em cima do calendário de feriados, carnaval e todas as datas comemorativas, a gente vai sentar e elaborar o calendário para o ano de 2022”, finalizou Moreira.

Ainda segundo ele, o novo calendário será divulgado até o final do mês. A boa notícia de poder trabalhar mais dias em janeiro alegrou a feirante Arlete Godoi dos Santos, de 44 anos. Moradora de Roseira, casada e mãe de uma menina, a ambulante trabalha há 11 anos no ramo e precisou recorrer ao auxílio emergencial do Governo Federal e duas cestas básicas. “Recebemos o auxílio emergencial e o dinheiro que tínhamos para comprar mercadorias, nós também utilizamos para as contas do dia a dia”.

Ao longo de 2021, a cidade pode ver a sua Feira Livre voltar a funcionar, mas segundo Arlete, o período não foi suficiente para quitar as dívidas ocasionadas pela pandemia. “Esperamos que volte a vender como antes, pois a quantidade de pessoas que estão vindo para a cidade de Aparecida não se compara como nos anos anteriores à pandemia”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?