Prefeito de Silveiras encaminha à Câmara reajuste de 15,79% para servidores

Categoria pode ser contemplada com aumento que deve movimentar R$ 442,380 mil do cofre municipal; medida deve beneficiar cerca de quatrocentas famílias

Servidores públicos de Silveiras; Câmara deve votar nesse mês projeto de aumento salarial (Foto: Arquivo Atos)

Da Redação
Silveiras

O prefeito de Silveiras, Guilherme Carvalho (PSDB), encaminhou à Câmara nesta semana dois projetos de lei que juntos buscam conceder um reajuste salarial de 15,79% aos servidores municipais. A proposta do Executivo, que poderá beneficiar cerca de quatrocentos trabalhadores, deverá ser colocada em votação pelo Legislativo até o fim deste mês.

Enviado para a apreciação dos vereadores na última quarta-feira (18), o projeto de lei 01/2023 solicita o aval da Casa para a concessão de um reajuste salarial de 5,79% aos servidores municipais. A porcentagem é a mesma da inflação registrada, por meio do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), no ano passado no país. Dessa maneira, a Prefeitura pretende garantir a reposição dos salários dos funcionários, evitando que eles sejam ainda mais afetados pela alta dos preços dos produtos e serviços.

Já o projeto de lei 02/2023, encaminhado à Câmara nesta quinta-feira (19), propõe um aumento salarial de 10% aos colaboradores. Na justificativa do documento, Carvalho explicou que a medida busca valorizar o funcionalismo público municipal, auxiliar os trabalhadores e suas famílias a contarem com mais recursos financeiros e impactar positivamente na economia da cidade.

Em um vídeo publicado na página oficial da Prefeitura no Facebook, Carvalho explicou o trabalho que possibilitou que o Município tenha saúde financeira para propor o reajuste de 15,79%. “Nossa gestão sempre teve responsabilidade com o dinheiro público, evitando gastos desnecessários. Esse controle dos recursos permite que Silveiras possa valorizar ainda mais os servidores municipais, que prestam um grande trabalho que ajuda no desenvolvimento da cidade e num ótimo atendimento à população”.

Caso sejam aprovados pela Câmara, os projetos garantirão que os funcionários recebam, de forma retroativa, os acréscimos salariais referentes a janeiro.

O envio das propostas de reajuste ao Legislativo ocorreu pouco mais de um mês após o Executivo conceder um abono salarial de R$ 1.212 aos servidores. Inédita na cidade, a medida foi viabilizada através de um recurso municipal de R$ 442,380 mil.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?