Política a conta-gotas…

Prévias municipais

Sylvinho Ballerini e Fábio Longuinho

Em ritmo de eleições, o mercado político de Lorena observa o prefeito Sylvinho Ballerini e o presidente da Câmara Fábio Longuinho em campanha pelos seus candidatos, como um treinamento para 2024, onde ambos poderão disputar juntos ou separados. Na opinião de muitos, que pese os rumores da concorrência, há quem aposte que se os dois se unirem numa majoritária, a fatura estaria quitada com mais facilidade. Quem viver, verá…

 

 

 

 

Fechados com a dupla

Ricardo, André do Prado, Isael e Marcio Alvino

Há menos de 48 horas das eleições o prefeito Isael Domingues e seu vice Ricardo Piorino deram a cartada final nas redes sociais, em apoio aos deputados Marcio Alvino e André do Prado pelo muito que fizeram por Pindamonhangaba nos últimos quatro anos. É de dar inveja em muitos governantes da região. Dr Isael ressalta o investimento de mais de R$ 260 milhões em pavimentação e recapeamento asfáltico em execução no município pelo governo do Estado e toda intermediação dos deputados Márcio e André. O prefeito também ressaltou importância do voto de gratidão para o governador Rodrigo Garcia por ter valorizado e liberado os recursos que chegaram. “É barulho de obras em todos os bairros e vias da cidade”, afirma Domingues!!!

 

 

Corrida de Frei Galvão

Na pista eleitoral para 2024, inscrições abertas para os postulantes ao pódio municipal de Guaratinguetá, em substituição a Marcus Soliva na Prefeitura. Com cenário aberto e com predominância a alternância de poder, concorrentes se proliferam. Junior Filippo, como o mais experiente e com muita história pra contar, deverá enfrentar nomes novos como Renata Helena da ‘Mega Farma’, o estreante João Vaz, Guilherme Gigle – da Aceg e Ademar da Administração – buscando um espaço na fila. Entre os mais populares, João Pita – com ‘sangue no zoio pra derrubar Golias’, Edison Riccomi – como aposta do ‘tucanato desabrigado’, Dani Dias com seu ‘populeixo’, Arilson Santos – que vem esquentando seu nome e Regis Yasumura – como candidato natural à sucessão.

Vice, ou não visse?

Os cientistas políticos de Guará divergem sobre as condições de Regis Yasumura ser impedido pela legislação eleitoral de continuar vice-prefeito numa eventual chapa para o próximo mandato. Disseram que ele tem três alternativas: ´mergulha de vez’ de prefeito, tenta voltar à Câmara ou renuncia um ano antes para somar de vice de candidato com chances de vitória…

E por falar em eleição…

…faltando menos de um mês para decidir a próxima presidência da Câmara de Guaratinguetá, Pedro Sannini – campeão em captação de verbas parlamentares – e Vantuir Farias – focado na política de varejo na periferia, disputam a indicação do gabinete de Soliva. No cenário do legislativo, Marcelo da Santa Casa tenta viabilizar a terceira via, com a poio do ‘deputado da feira’ – que tem sede no escalpe de Farias.

Diálogo e ajustes

A passagem do prefeito Piriquito pelos corredores do Ministério Público de Aparecida acendeu expectativas no mercado político esta semana. Pelo que se ouviu, a finalidade foi estabelecer diálogo com a promotora por ‘vida longa’ à Organização Social – OS que vem administrando a saúde no município, sob os rigores do MP!!!

Leitura da periferia

Pelas ruas da Capital Mariana da Fé, quem pensa em eleições municipais, logo lembra do ex-prefeito Zé Louquinho causando expectativas em seu eventual retorno ao Executivo. Falam que João Vicente – 2º lugar na corrida eleitoral passada, terá de compor outro grupo, enquanto Celso Alves segue a mesma rotina – entrando em cena somente após o meio-dia. Quem tem causado boa impressão aos eleitores é Gu Castro que ganha, dia-a-dia, musculatura política na presidência da Câmara de Aparecida.

 

Pode ser que sim, pode…

Gu Castro

…ser que não! Ao que tudo indica, a Lei Orgânica de Aparecida poderá sofrer alteração até dezembro deste ano, dependendo da homogeneidade dos vereadores. E por quê? Simplesmente porque boa parte dos parlamentares pretende inserir a reeleição para mesa administrativa da Câmara, em relação a uma minoria que supostamente se manifestam contrários. O presidente Gu Castro já se manifestou que só discute o assunto se todo seu grupo estiver unido no propósito. Com a palavra, Simone do Fram!!!

 

 

 

A sorte está lançada

É voz corrente em toda cidade de Potim que a prefeita Erica Soler ainda não sentiu firmeza na indicação de um nome para sua sucessão. Com isso, Emerson Tanaka, que surfa na memória recente dos eleitores devido a seu desempenha na eleição passada, ganha espaço na periferia da cidade. Marcinho do Supermercado, se tiver ânimo para fechar uma aliança com algum prefeiturável, provavelmente um dos vereadores, ainda figura como uma boa opção para vice.

Consistência

O ex-vereador de Cachoeira Paulista, Breno Anaya, promoveu esta semana uma recepção para deputado nenhum ‘botar defeito’. Anaya reuniu mais de 100 títulos, quer dizer, eleitores, para receber sua deputada e parceira Letícia Aguiar (PP). Com apoio do partido na cidade – leia-se Fernando Hummel, a deputada, além de prestar contas de seu trabalho aos presentes, ensaiou seu grito de guerra para reta final da campanha.

E por falar em Cachoeira

Breno Anaya faz parte da lista de prefeituráveis de 2024 em Cachoeira Paulista, competindo contra o prefeito Antonio Mineiro em sua reeleição e mais 12 concorrentes. Os nomes de Aurélio da Farmácia, Marcelo Galvão, Elbon, Dimas Satim, Thales Satim, Dada Diogo, Agenor Todico, Pastor Rodolfo, Claudio Gaspar e claro, o Torrada, para tentar mais uma fornada sem sair queimado pela quarta vez. Ah! Inclui nesta lista o ex-prefeito Fabiano Vieira – com liberação da Justiça Eleitoral. Isso, se o Edson Mota, aos 45 do 2º tempo, não achar muita moleza e resolva pagar os advogados para liberar sua provável candidatura – mesmo impugnada com recurso…

Realidade ou factóide?

Parece que uma ‘pesquisa eleitoral’ que investigou nomes para sucessão do prefeito Isael Domingues, em 2024, foi a pivô de toda confusão que está rolando na Câmara de Pinda. Pelo que se ouviu nos ‘corredores dos poderes’, entre as suspeitas de que alguém ligado ao Executivo teria encomendado a discórdia entre os vereadores em retaliação ao resultado, ou que um do próprio plenário tenha fabricado as denúncias, a certeza de que a guerra foi deflagrada…

Teoria da conspiração

Sabe aquela ‘essência’ que quanto mais mexe, mais fede? Pois bem, o caso Magrão na Câmara de Pinda está mais ou menos assim. Após abertura de uma CEI para investigar uma denúncia subliminar de propina através de um blogueiro do pedaço, choveu (a mesma essência) sob a república. O presidente da Casa de Leis, José Carlos – o Cal, aparentemente está mais perdido que ‘cachorro quando cai do caminhão de mudança’, por conta das denúncias contra mais quatro vereadores. Disseram que agora complicou porque além de propina, a Câmara pode ter de investigar tráfico de influência, uso indevido da estrutura pública, e o mais agravante, possivelmente pedofilia!!!

 

Melô do Rodrigão…

Rodrigo Garcia e Thales Gabriel

Se o governador Rodrigo Garcia não for o mais votado de Cruzeiro, não será por falta de empenho do prefeito Thales Gabriel, que tem investido todo seu prestígio entre os eleitores para puxar votos pro homem. Apesar da diversidade de partidos dos deputados que devem ser lembrados nas urnas do município por terem destinado recursos para administração, a torcida local é grande pela continuidade do governo.

 

 

 

Oportunismo

Rola pelas esquinas de Lorena que há muito tempo o ex-vereador Vaguinho não tinha uma campanha tão fácil para seus patrões do PL, como está. Segundo a patuleia, além de garantir seus 1.200 votos que são de praxe – o suficiente para garantir uma cadeira na Câmara, nesta eleição, a família Silva está contando com o reforço do prefeito Sylvio Ballerini pedindo votos para federal Marcio Alvino. Perguntem à médica de plantão que também entrou na fita, quer dizer, na campanha…

Linhas cruzadas

Pensem no sufoco que um vereador e assessor parlamentar de Lorena está enfrentando para arrumar votos para seu deputado federal, com muitos concorrentes derrubando grana para todos os lados!? Com a ‘chuva de recursos’ que o mercado eleitoral está recebendo nos últimos dias, não tem filminho de obras e propaganda de emendas que garantam resultados nas urnas.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?