Política a conta-gotas…

Platônico

Prefeito Isael Domingues e vereador Magrão

Sob a regência do presidente Luiz Carlos Gomes – o Cal, e com auditório ‘quase que lotado’, a Câmara de Pindamonhangaba promoveu na última quinta-feira uma sessão solene para outorga de títulos de cidadania ao ex-vereador Dr Marcos Aurélio e ao prefeito Isael Domingues. Não faltou o glamour na cerimônia e movimentação política nos bastidores da festa.

Um dos assuntos salientes durante o coquetel foi o petista Herivelto Vela, único vereador ausente na festa, justificado a todo momento pelo colega de oposição, Norbertinho Moraes; legal foi que todos sorriram para as fotos, exceto por um vereador que talvez tenha esquecido de cumprimentar pessoalmente o prefeito. Outro fato que rendeu entre os convidados foi discurso carregado de emoções de Carlos’ de Moura – o Magrão, a favor de Isael, a ponto de pintar sugestão de preservar a gravação para dias de embates encalorados na tribuna da Câmara. Imaginem quando o vereador ‘pegar pilha’ com a oposição em aberturas de CEI’s ou rejeição de projetos, ‘alguém’ reprisar os melhores momentos da declamação do vereador no dia da festa do prefeito…

Melhor de três

Parece que o vereador Marcio Almeida subiu no pódio mais uma vez nas articulações no Legislativo de Guará pela aprovação do Finisa de R$ 50 milhões para os projetos da administração Marcus Soliva. Disseram que a habilidade de Almeida nos bastidores deu ‘ciúmes em muita gente’, principalmente no que assenta no centro da mesa…

Mudança de itinerário

Vazou de um dos gabinetes da Câmara de Guará que o vereador Arilson Santos pretende voltar ao comando da secretaria de Desenvolvimento Social após sua passagem pela presidência do Legislativo. Pelo que se ouviu por trás das portas, é que as evidências do atual cargo junto ao gabinete do Executivo não foram as esperadas por ele. Pelo sim, pelo não, parece que Marcos Evangelista, que já anda recebendo uns ‘elogios’ do presidente pela tribuna da Casa, ‘já botou a barba de molho’…

Silêncio que ‘grita’…

A aparente calmaria na Câmara de Lorena nesta nova temporada tem preocupado muitas cabeças pensantes da política local. Tem gente apostando que após a temporada eleitoral do ano que vem, a chapa deverá esquentar, porque o tinhoso está ‘caçando pelo em ovos’…

A voz da periferia

Já é do conhecimento de muitos em Lorena, que de ‘baixo de um quieto’, Fernando Romeiro está articulando um grupo de postulantes à Câmara suficiente para compor dois partidos para o pleito de 2024. Disseram ainda que para ter a senha de acesso a uma destas siglas – para modalidade vereador – é necessário passar por um processo seletivo e, um quesito que ajuda muito, com certeza, é ser estreante na disputa eleitoral.

A voz da periferia II

Rola pelas esquinas da Sete de Setembro, de Lorena, que o vereador Jair Guedes segue em lua de mel com os eleitores da Vila Passos e Bairro da Cruz, fortalecido agora com as conquistas de duas UBS’s para os bairros e outros investimentos que o parlamentar buscou junto ao prefeito Sylvio Ballerini. Ah! Falam que na simplicidade, Jair tem sua melhor estratégia para garantir seus pedidos atendidos na Câmara e Prefeitura.

Sopa de ‘cebola & alho’

Com tantos ‘políticos e afins’ gravitando em torno do prefeito Isael Domingues, provavelmente de olho na sucessão em 2024, o que não faltam são nomes para aritmética da especulação de Pinda. Da Câmara, falam que o vereador Renato Cebola pretende ‘ser a sopa’ perfeita como eventual vice, posição que despertou o interesse de Magrão: “se a sopa for de ‘cebola’, eu vou ser o alho do tempero”! Mas nem só de sopa, quer dizer, de Cebola e Magrão se articula uma sucessão; nomes como do empresário Jeremias Rodrigues, do médico Fernando Oliveira, dos secretários Roderley Miotto, Heverton Chinaqui e Marcela Franco são mencionados e considerados como possibilidades, como também o presidente da Câmara, Luiz Carlos – o Cal. Ainda mais com o índice de aprovação do governo de Isael indo as alturas. E o Piorino gosta…

Não convide para…

…a mesma picanha – o ex-prefeito Vito Ardito e o doutor João Gontijo – da secretaria municipal de Habitação, ‘casualmente’ responsável pelas regularizações em Pindamonhangaba.

Dois pesos, duas medidas

Parece que a Casa dos Artistas, digo, Câmara de Cachoeira, em especial o pessoal do ‘joga pedra na Geny’, tem dificuldades enormes em enxergar e reconhecer o monte de excrementos em que permanecem sentados. Para o prefeito Antonio Mineiro – que sangra em meio as dívidas herdadas – os rigores do regimento e processante para cassar seu mandato; já para o vereador que foi afastado do cargo a pedido da Polícia Federal, nem CEI é aberta para investigar possível quebra de decoro. Talvez seja porque o Brejão, com toda sua importância e moralidade, não saiba o que significa decoro em um Legislativo sem referências…

Realidade econômica

Se é fato que políticos tem memória curta ao ponto de esquecer com facilidade coisas passadas, os números do endividamento da Prefeitura de Cachoeira estão estampados para que ninguém esqueça. No caso, o efeito Edson Mota – após 10 meses ausente dos cofres municipais, ainda provoca prejuízos à administração pública. O município tem deixando de receber milhões do governo pela falta de CND. Com a palavra, os ‘Alzheimeres’ da Câmara…

Showman

A quinta-feira passada foi movimentada para os vereadores de Cruzeiro. Disseram que o prefeito Thales Gabriel ‘lotou a van’ com os companheiros de Câmara para a solenidade de convênios do programa ‘Mais Santas Casas’ – made-in-Doria. Por pouco, numa live pessoal do Diego Miranda, o público chegou a pensar ser ele o autor da façanha, quer dizer, dos recursos. Ainda bem que num segundo momento, o prefeito ‘botou os pingos nos is’…

Socializando a foto

E por falar em Thales Gabriel, esta semana ele chamou a lide pra sair na foto, praticamente todos os vereadores no anúncio do todos recursos liberados pelo Estado à Cruzeiro. Nos R$ 700 mil para pavimentação do Bela Vista no bairro do Itagaçaba, destacou Carlinhos Stok Car e Leprechal; no evento do Palácio dos Bandeirantes, holofotes para o presidente da Câmara e mais seis colegas do Legislativo, na hora do vídeo com o deputado Marco Bertaiolli, inclusive o ‘Moringão’…

Alguém responde

Qual o número do novo telefone do ex-prefeito Edson Mota? Até porque, os números antigos e tradicionais foram apreendidos pela Polícia esta semana, em mais uma fase da operação ‘Santo Remédio’, que investiga desvio milionário da saúde de Cachoeira Paulista desde 2018. Disseram que a Federal está filtrando várias pessoas ligadas a Motolândia, que supostamente pertenciam a um grupo de WhatsApp onde se combinavam até os modus operandis de saques aos cofres públicos…

Corram que a polícia…

…vem aí!!! Após o susto que alguns correligionários de Edson Mota tomaram em Cachoeira Paulista, há cerca de um mês, com a ‘operação Comission’, que também apreendeu o celular de um vereador e o afastou das funções, a ‘dor de barriga foi geral’. Pelo que se ouviu pelas esquinas da cidade, ´vários parceiros’ do ex-prefeito despertaram o interesse quase que coletivo em desfazerem dos seus antigos aparelhos e respectivos números. Segundo a boca pequena, tem celular tocando no fundo das águas do Rio Paraíba…

Estação 2024

O mercado político de Guará acredita que a força da mulher será marcante nas urnas de 2024. Talvez seja por isso que algumas mulheres que vêm se destacando na cidade estejam na mira de grupos partidários e prefeituráveis. Especulam que Lélia Ranieri, por exemplo, além de manter a atenção do MDB, pode ser aposta de Junior Filippo para quebrar a hegemonia de Marcus Soliva que, por sua vez, mira em Dani Dias para compor a sucessão, mas pode perdê-la para o PSDB que segue em busca de um nome. A estreante da eleição passada, Marcia Amoroso, poderá fazer parte alguma candidatura majoritária, bem como a empresária Renata Carvalho, que já foi observada fazendo planos de melhorias na cidade.

Controversia

E por essa os empresários do entorno da Praça Rosendo Pereira Leite, de Lorena, não esperavam: que o vereador Bruninho Ribeiro, para acertar o lado da Unimed – que implantou estacionamento pago em suas dependências internas – trabalhou a aprovação de um projeto na Câmara proibindo a atuação da Zona Azul no lado de fora do hospital. Ou seja, a entidade hospitalar cobrar pelas suas vagas internas não tem problema, mas para o município cobrar do lado de fora, para organizar o trânsito isso, é desumano? Pergunta: e os comerciantes???

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?